Após 11 anos no país arábe, Sahar Riman se diz confiante para ingressar em Odontologia na USP

Crochê, palavras cruzadas e bate-papo. Esses são os passatempos de Leonilda Riman, de 57 anos, enquanto espera sua filha, Sahar, nas provas do vestibular. “Eu a acompanho em todas as provas. Dou mais segurança pra ela”.


Sahar saiu do Brasil quando tinha 9 anos, morou 11 no Líbano, e hoje, com 21, tenta ingressar no curso de Odontologia da Universidade de São Paulo (USP). “Ela é muito inteligente, fala francês e árabe com fluência e com apenas um ano morando no Líbano já foi considerada a melhor da sala”, afirma Leonilda.


Às 15h os portões da Faculdade de Educação da Cidade Universitária abrem para os estudantes que já terminaram a prova. “Xi, nem adianta esperar, ela é sempre a última a sair”, diz a mãe com orgulho da filha e conta que durante o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi até as salas de aulas procurar por Sahar, porque todos os estudantes já haviam terminado a prova.


Quando o segundo dia de provas está quase no final, chega Yussef Riman, de 82 anos, pai de Sahar, com flores para a mulher. Ele se diz muito contente pelo desempenho que a filha vem tendo nos vestibulares. “Ela é muito estudiosa. Temos outras duas meninas, uma com 40 e outra com 39, além de um filho de 33, mas a Sahar é a caçula e a mais estudiosa, os outros até brincam que ela estuda demais e que isso pode fazer mal”.


Por volta das 17h06 Sahar termina a prova e vai encontrar seus pais. Diz que teve pouco tempo. “Ontem foi mais fácil, hoje foram 20 questões e a prova de física estava muito difícil. Geralmente não vou bem em geografia por ter morado muito tempo no Líbano e conhecer pouco da geografia brasileira, mas hoje a prova não cobrou temas muito específicos e consegui responder razoavelmente bem. Agora é esperar amanhã e tentar garantir minha vaga”, termina Sahar.

Leonilda, Yussef e Sahar. Família reunida para torcer pela filha na Fuvest
Flávio Torres/Fotomídia
Leonilda, Yussef e Sahar. Família reunida para torcer pela filha na Fuvest

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.