Especial Professor: Quais as vantagens de se realizar trabalhos interdisciplinares?

Sair da rotina e buscar uma maior integração entre os conteúdos de cada matéria é de grande importância a realização de trabalhos interdisciplinares, é o que acredita o professor de geografia do ensino médio, Hamilton José Sales da Silva.

Paula Menezes |

Acordo Ortográfico

O ensino de hoje está muito fragmentado, então o aluno se perde. Ele acha que geografia é só geografia, matemática é matemática e português é somente português. A interdisciplinaridade vem para mostrar ao aluno que as matérias são relacionadas umas as outras . Exemplifica isso comentando que geografia envolve também matemática, química, cartografia, geologia, geomorfologia e, principalmente, biologia. Um trabalho interdisciplinar só tem a acrescentar, comenta.

Interdisciplinaridade e o aluno

Silva comenta que, a princípio, o aluno fica confuso com a proposta. Primeiro ele vai ter essa novidade. É a mesma matéria? Eu estou vendo isso em história, você vai me passar história também? . Então eu tenho que explicar o que é, mas depois passa até a ser um estímulo

Além das vantagens de o aluno relacionar os assuntos de cada matéria, Silva explica que esse estímulo auxilia também o aluno a entender matérias que até então ele considerava complicadas . Até mesmo pela afinidade que o aluno tem com o professor, pode ser o caso, ele entende mais uma matéria enquanto na outra ele tem dificuldades. Sendo o mesmo assunto e diferentes modos de explicar, ele pode entender que aquela matéria que ele tinha dificuldades não é difícil.

Dificuldades?

Silva comenta que é normal professores terem pontos de vista diferentes e, mesmo o que poderia ser uma dificuldade para a realização destes trabalhos, para ele passa a ser mais uma vantagem para o aluno . Pra cada matéria o professor vai ter uma visão bem distinta e, para este tipo de trabalho, passa a ser até um atrativo porque você vai ter duas visões diferentes dentro do mesmo conteúdo.

O professor explica que esses diferentes pontos de vista, ajudam com que esse aluno se torne mais critico. O aluno acha que o professor é o dono da verdade. Ele não se torna um aluno critico, ele não indaga o professor. Então, quando se tem duas visões diferentes, o aluno passa a pensar e pode até vir a criar uma terceira opinião. E completa dizendo que a meta de cada professor é exatamente essa: ter um aluno crítico e preparado não só para o vestibular, mas para a vida .

Curiosidade

Como todo processo social no mundo, os trabalhos interdisciplinares não são exceção. De acordo com publicações da pesquisadora Ivani Fazenda, que estuda o assunto há mais de 30 anos, a interdisciplinaridade surgiu em meado dos anos 60, na França e Itália , durante movimentos estudantis que reivindicavam o relacionamento da escola com assuntos atuais da época.

O tema chegou ao Brasil no final da mesma década, revolucionando os métodos pedagógicos e intensificando-se até os dias de hoje.

Veja também:

E mais:

Leia mais sobre: Semana do Professor

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG