Escolas municipais de São Paulo terão inglês no primeiro ano

Prefeitura irá oferecer disciplina nos primeiros anos do ensino fundamental a partir de 2012

Marina Morena Costa, iG São Paulo |

A Prefeitura de São Paulo pretende introduzir a disciplina de inglês na grade curricular dos primeiros anos do ensino fundamental a partir de 2012. Hoje, a língua estrangeira é oferecida nas escolas municipais da capital somente às turmas do 6º ao 9º ano. Especialistas elogiam a iniciativa e enfatizam que professores qualificados devem ensinar inglês às crianças com brincadeiras.

Thinkstock
Ensino de inglês para crianças deve ser por meio de brincadeiras
“Até os 7 anos, a criança está no melhor período para aprender uma ou mais línguas. É a melhor fase, porque ela não tem censura, não tem medo de errar, não fica desesperada como um adolescente ou um adulto”, explica Eloísa de Oliveira Lima, professora de inglês e mestre em Neurolinguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que avalia que a ampliação demorou a ser feita.

Angela Lessa, professora do curso de Letras em Inglês da PUC-SP, ressalta a importância de o ensino ser lúdico, baseado em brincadeiras e atividades sociais. “O professor deve estimular a criança a fazer coisas em inglês. Não há confronto com a alfabetização, porque os estímulos são visuais e orais”, avalia a docente que também dá aula no curso de pós-graduação em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem (Lael), no qual desenvolve pesquisa em ensino e aprendizagem de língua estrangeira.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, o ensino se dará por meio de vivências sociais e do uso da linguagem (como escutar, falar, cantar, recitar, brincar). Serão apresentados aos alunos os costumes e a cultura dos países que falam inglês. Nos três primeiros anos, as crianças serão estimuladas a se expressar na língua estrangeira em brincadeiras, canções, e a aprender conceitos básicos, como números e cores.

Para o 4º e 5º anos, frequentados por crianças com idades entre 9 e 10 anos, a Prefeitura pretende aproximar a língua falada da escrita, com o desenvolvimento de competências, como ler, pesquisar, escrever e falar. Gêneros textuais (jornais, revistas, textos informativos, material da internet e receitas) e conversação serão os conteúdos trabalhados.

Bons professores

Eloísa afirma que é importante ter bons professores de inglês em sala de aula. “Ser fluente é fundamental, conhecer o ritmo da língua inglesa e ter noções sobre o comportamento da criança, sobre o que faz ela se interessar por uma matéria nova”, aponta a professora que há 19 anos dirige a escola de inglês Dice, especializada em crianças pequenas. 

Até os 7 anos, a criança está no melhor período para aprender uma ou mais línguas. É a melhor fase, porque ela não tem censura, não tem medo de errar, não fica desesperada como um adolescente ou um adulto"

A Secretaria de Educação informa que fará a formação dos professores e irá adquirir material didático (livros, CDs e DVDs) para uso nas unidades. “O trabalho será desenvolvido tendo como base as Orientações Curriculares propostas pela rede e que já são seguidas no ensino de inglês do Ciclo II”, afirma a pasta em nota.

O último concurso para docentes realizado pela Prefeitura de São Paulo prevê a contratação de professores de inglês para as turmas do ciclo I, mas a pasta ainda não tem o total de profissionais que serão contratados. A rede tem no total 2.499 escolas (educação infantil, ensino fundamental e médio).

De olho nas Olimpíadas

A cidade do Rio de Janeiro começou em 2010 o processo de ampliação do ensino de inglês para as turmas iniciais do ensino fundamental (ciclo I, do 1º ao 5º ano). O programa “Rio, Criança Global” pretende preparar os estudantes para a recepção de turistas nas Olimpíadas de 2016. Cerca de 240 mil alunos do 1° ao 4º anos do ensino fundamental já têm aulas de Inglês.

Em 2012, os alunos do 5° ano também serão incluídos no programa. Com isso, todos os alunos da rede terão aulas de Inglês. Até a implantação do programa, só os alunos do 6° ao 9° anos tinham aulas de língua estrangeira. Para atender a demanda criada, 1.350 professores foram contratados por concurso público e estão em processo de convocação.

    Leia tudo sobre: escola públicaaulas de inglês

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG