Escolaridade da mãe é ultrapassada por 60% de jovens de 19 anos

Outros 22,8% atingiram a mesma quantidade de estudo segundo levantamento da Fipe e Todos pela Educação

iG São Paulo |

De cada 10 jovens com 19 anos, seis já estudaram mais do que a mãe e outros dois a mesma quantidade. Os dados são de levantamento realizado pelo Todos Pela Educação, com apoio da Fundação de Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), a partir dos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2009.

A pesquisa mostra que aos 14 anos, 51% já alcançaram a escolaridade dos pais e 43% superaram. A partir daí o porcentual só cresce. “Pais que têm escolaridade menor que seus filhos podem ter menor familiaridade com o ambiente escolar, o que, por sua vez, pode impactar na relação que os pais têm com a escola e com os estudos de seus filhos e também com a avaliação que fazem da escola”, afirma Ricardo Madeira, da Fipe.

“Apesar das possíveis dificuldades, é muito importante que a educação seja valorizada pela família e que os pais tentem acompanhar seus filhos, que sejam parceiros da escola”, afirma Priscila Cruz, diretora-executiva do Todos Pela Educação.

Porcentual de estudantes que ultrapassaram escolaridade da mãe

Passe o mouse sobre a linha para ver a porcentagem em cada idade

Gerando gráfico...
Todos Pela Educação

Comparação por redes e renda

O novo levantamento também aponta para diferenças existentes entre os dados referentes aos alunos das redes pública e particular e por renda. Aos 14 anos cerca de 57% dos alunos da rede pública já atingiriam a escolaridade de sua mãe, enquanto este percentual é de apenas 11% para os alunos da rede privada.
Este cenário também é próximo em relação à renda, mais da metade dos alunos de 14 anos de famílias com renda de até R$ 463, já atingiram a escolaridade da mãe, enquanto que para os jovens de famílias com renda per capita superior a este valor, este número cai para pouco mais de 25%.
“O que explica o fato de os filhos ultrapassarem a escolaridade de seus pais muito mais cedo para aqueles que estudam na rede pública é a baixa escolaridade de seus pais. E estes pais são aqueles que apresentam menor renda”, analisa Priscila. A renda média dos pais que têm filhos nas escolas públicas é de cerca de R$ 300 e a dos pais daqueles que estão matriculados em escolas privadas é de mais de R$ 1.000.

Mães estudaram mais

Em 2001, segundo os dados da Pnad, o percentual de jovens de 14 anos que já havia alcançado a escolaridade de suas mães era ainda maior, de 61,21. Sendo que a média de anos de estudo das mães era de 6 anos, ou seja, de 2001 para 2009 cresceu a escolaridade média das mães.

“Apesar de caminharmos em ritmo lento, esta comparação com os dados de 2001 aponta para um cenário de melhora, pois uma parcela maior de mães conseguiu concluir o Ensino Fundamental e chegar ao Ensino Médio”, conclui Priscila.

    Leia tudo sobre: escolaridadetodos pela educação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG