Escola estadual de São Paulo reabre sem mesas nem cadeiras

Alunos dos anos iniciais do ensino fundamental - entre 6 e 10 anos - tiveram de começar o ano letivo sentados no chão na Escola Presidente Café Filho, no Capão Redondo, zona sul de São Paulo. Sete das 24 salas do colégio estadual, que está em obras, não tinham mesas nem cadeiras. Os cinco milhões de alunos da rede estadual paulista voltaram às aulas ontem. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

iG São Paulo |

Os estudantes foram dispensados após duas horas de aula, pois o refeitório também não está pronto. De acordo com uma professora ouvida pelo "Estado de S. Paulo", a diretora da escola havia informado que as aulas começariam mesmo sem todas as salas de aulas com o mobiliário, pois havia a necessidade de cumprir 200 dias letivos.

Ainda segundo a professora, é importante que crianças com 6 e 7 anos sejam recebidas no primeiro dia de aula com cuidados extras para que se sintam integradas ao ambiente escolar. "Tentamos sentar no chão com eles para que não se sentissem rejeitados. Se acontecer isso, elas se recusarão a participar e terão dificuldades na alfabetização."

A assessoria de imprensa da Secretaria Estadual da Educação diz que a Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), órgão executor das obras da pasta, garantiu que o mobiliário será entregue nesta sexta-feira. De acordo com a FDE, houve atraso na entrega por causa das chuvas.

    Leia tudo sobre: escolas estaduais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG