UNE e UBES apoiam liberação do Enem 2010

Organizações estudantis se dizem preocupadas com os candidatos prejudicados

iG São Paulo |

A União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) apoiaram a decisão do presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), o desembargador Luiz Alberto Gurgel de Faria, de cassar a liminar que suspendia o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Em nota, as entidades estudantis avaliam que a anulação do Enem prejudicaria “milhões de estudantes que fizeram a prova em condições adequadas”. A UNE e a UBES propõe que seja aplicada uma nova prova opcional do Enem, para que nenhum estudante seja prejudicado. A proposta foi entregue ao ministro da Educação, Fernando Haddad, em reunião realizada na quinta-feira (11) em Brasília.

Na reunião, as entidades exigiram que fiquem claros quais os critérios para avaliar se um estudante vai poder ou não refazer a prova.

Central de atendimento

Até as 12h desta sexta, a central de atendimento da UNE e da UBES havia recebido 1.482 reclamações de pessoas de todo o Brasil. A maioria das queixas diz respeito à inversão dos cabeçalhos do gabarito. Os problemas com a prova amarela, que teve erro de montagem, também foram mencionados. Há também estudantes que se dizem prejudicados pelo tumulto ocorrido pelos problemas.

O contato com a UNE e a UBES pode ser feito pelo e-mail enem2010@une.org.br ou pelo telefone (11) 2771-0792.

    Leia tudo sobre: Enemproblemasnova provaHaddadUNEUBES

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG