Um jamaicano no Enem

Morando no Brasil desde 1998, Roy Lucas, de 47 anos, usa o Enem para conseguir certificado no Senac

Severino Motta, iG Brasília |

Severino Motta, iG Brasília
O jamaicano Roy Lucas quer usar o Enem para obter certificado do Senac
Circulando entre jovens com uma bolsa de Bob Marley num colégio de Brasília onde o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é realizado, está Roy Lucas, de 47 anos. Jamaicano, morando no Brasil desde 1998, fala o português com um sotaque peculiar.

Questionado porque está fazendo o Enem, ele teve de responder pelo menos cinco vezes à reportagem para que as palavras “guia de turismo” fossem entendidas:

- Fiz curso de guia de turismo no Senac e preciso entregar documentos que comprovem que fiz segundo grau para obter o certificado.

De acordo com Roy, os documentos nunca chegaram da Jamaica. Por isso a opção pelo Enem. “Com o resultado das provas consigo o certificado e vou ser guia de turismo”, disse ele, pouco antes de entrar na sala para fazer o Exame.

Casado com uma baiana que conheceu em Brasília, Roy disse que lia muito sobre o país quando ainda estava na Jamaica. “Quis conhecer o local e a cultura brasileira. Quando vim não esperava me apaixonar pelo Brasil e por uma baiana”, disse.

Nos últimos anos, antes de fixar moradia na capital federal, o jamaicano viajou pelo País. Conheceu o Amazonas, Roraima, São Paulo e Bahia. “Com a profissão agora vou viajar mais”, comentou.

Sobre a prova do Enem, Roy disse não ter tido dificuldades no preenchimento do cartão de respostas. “Na minha classe mandaram esquecer o enunciado. Não achei nada grave”, pontuou.

    Leia tudo sobre: jamaicanoenemsenacroy

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG