Sistema que seleciona alunos pela nota do Enem para instituições públicas de ensino superior tem mais de 1,1 milhão de candidatos

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação (MEC) bateu a marca de 2,2 milhões de inscrições. Até as 18h de segunda-feira (9), o sistema havia recebido as inscrições de 1.191.290 candidatos a vagas em instituições públicas de educação superior. Como o estudante tem direito a fazer pelo menos duas opções de curso, o total de inscrições nos últimos três dias, desde a zero hora de sábado (7), chegou a 2.299.733.

O número já é superior ao do primeiro processo seletivo de 2011, no qual foram registradas 1.080.194 pessoas e 2.020.157 inscrições. O período de inscrições acaba no próximo dia 12, às 23h59. Quem for aprovado em sua primeira opção é automaticamente retirado do sistema.

O Estado do Rio de Janeiro segue na liderança com o maior número de inscrições, 292.963 registros. Na sequência estão Minas Gerais, 253.025; São Paulo, 198.582; Ceará, 173.128; Rio Grande do Sul, 156.436; Bahia, 135.204 e Pernambuco, 126.825 inscrições.

O acesso ao sistema é feito pelo site do Sisu

Ao todo, 3.327 cursos de 95 universidades e institutos públicos usarão o sistema para ingresso. São 42 universidades federais, 13 instituições estaduais e 39 institutos federais de educação profissional, além da Escola Nacional de Ciências Estatísticas, administrada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

As regiões com mais oportunidades são o Nordeste e Sudeste, que oferecem respectivamente 34,66% e 33,09% das vagas. Menos de 5% das vagas estão no Norte; 12,88%, no Centro-Oeste e 14,5%, no Sul. Minas Gerais e Rio de Janeiro são os Estados com o maior número de instituições participantes: 15 em cada. Nenhuma instituição do Distrito Federal aderiu a esta edição do Sisu.

- Consulte as vagas do Sisu por município, instituição ou curso

Os estudantes interessados em concorrer às vagas deverão acessar o sistema entre 7 e 12 deste mês e escolher duas opções de curso, indicando a sua prioridade. Diariamente, o sistema divulgará a nota de corte preliminar de cada curso com base na nota do Enem dos candidatos que pleiteiam as vagas. Durante esse período, o participante pode alterar essas opções se achar que tem mais chances de ser aprovado em outro curso ou instituição. Porém, experiências anteriores, mostram que a nota de corte da primeira chamada tende a cair significativamente.

Haverá duas etapas conforme quadro abaixo. Após as duas etapas, caso ainda haja vagas disponíveis, o sistema gera uma lista de espera que será disponibilizadas para as instituições de ensino preencherem as vagas remanescentes. O candidato interessado em participar dessa lista deverá pedir a inclusão entre 26 de janeiro e 1° de fevereiro. 

Somente os estudantes que participaram da última edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem se candidatar às vagas pelo sistema. Confira cronograma na tabela abaixo:

    Leia tudo sobre: enem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.