São Paulo: entre campeãs, só privadas

Estado é o único com mais de uma escola entre dez melhores, mas são privadas. Primeira estadual é técnica e aparece em 114º lugar

Priscilla Borges, iG Brasília |

Entre as escolas campeãs no ranking das melhores no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2009, há duas escolas de São Paulo. Porém, ambas são privadas. O Vértice , que saiu da 10ª colocação em 2008 para a primeira em 2009, e o Mobile Colégio. Com isso, o estado é o único com dois colégios entre os dez melhores. Porém, as escolas estaduais estão longe do topo. (Veja no fim da reportagem o ranking completo das escolas)

A lista das mil escolas com melhores desempenhos no exame inclui 320 colégios paulistas. É o Estado com mais colégios. A esmagadora maioria é da rede privada: 92,5%. Quase um terço (86) está na capital – apenas seis estaduais e um federal. Mesmo quando as públicas aparecem entre os tops do ranking, não são as convencionais: são as escolas mantidas por universidades ou técnicas.

A primeira escola estadual paulista a aparecer entre as melhores no Enem, no 114º lugar no ranking nacional, oferece ensino profissionalizante. A Escola Técnica de São Paulo possui 160 estudantes matriculados no ensino médio regular e 116 participaram da avaliação do Ministério da Educação. A média total (notas das quatro provas objetivas mais a redação) foi de 686,18 pontos.

Na posição, 2.484ª aparece a primeira escola estadual paulista que não é técnica ou de universidade. O colégio Professor Orestes Oris de Albuquerque, em Angatuba, atingiu média 603,32. Os resultados serão liberados nesta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Para o secretário de Educação de São Paulo, Paulo Renato de Souza, os resultados do Enem por escola não representam, de fato, a realidade vivida nas escolas. “Acho esses resultados uma bobagem. O Enem não foi feito para avaliar escola e sim o aluno. Se em uma escola os bons alunos fazem a prova e, em outra, não, como podemos avaliar um colégio?”, questiona.

Paulo Renato, cuja gestão no Ministério da Educação foi responsável pela criação do primeiro modelo do Enem, diz que os resultados do exame por escola “não são válidos”. “O Enem foi uma bagunça no ano passado, muitos estudantes desistiram de fazer a prova porque muitas universidades não aproveitariam os resultados na seleção. Portanto, as notas são ainda menos representativas. Acho uma irresponsabilidade do MEC divulgar médias das escolas”, critica.

Sobre o melhor desempenho das escolas técnicas, o secretário é enfático na justificativa: “Elas selecionam os alunos. Qualquer um faz uma escola boa quando escolhe os estudantes.”

Outros estados
Minas Gerais é o segundo estado com mais escolas entre as 1 mil melhores: 152. Desse total, 144 são privadas e oito são federais. Apenas 20% delas estão na capital, Minas Gerais. O restante está distribuído pelo estado. O Rio de Janeiro aparece na sequência, com 148 escolas entre o grupo. São 132 privadas, 15 federais e uma estadual. Mais da metade está na capital: 89 colégios.

O restante das escolas está bem distribuído entre os estados. Os que mais concentram colégios entre as primeiras mil em desempenho são: Rio Grande do Sul (60); Goiás (41); Paraná (28), Distrito Federal (23); Santa Catarina e Espírito Santo com 20. Os outros estados têm menos de 20 escolas e apenas Roraima e Acre não possuem escolas entre as mil melhores.

Desempenho
O ranking elaborado pelo iG considerou apenas as médias do ensino médio regular das escolas com mais de dez alunos participantes no Enem. O Inep não divulga médias totais, que englobam o desempenho dos alunos nas provas objetivas (matemática, ciências da natureza, ciências humanas e língua portuguesa) e na redação, dos colégios em que menos dez estudantes tenham feito todas as avaliações.

A lista não inclui ainda escolas com menos de 10 estudantes matriculados na etapa, para ser mais representativa. Seguindo esses critérios, o desempenho de 17.882 escolas foi analisado. Desse total, 12.935 são estaduais, 4.551 são particulares, 164 federais e 232 municipais. Os 912 colégios entre os 1 mil melhores representam 20% da rede privada avaliada no ranking. Em São Paulo, 4.132 colégios foram avaliados, dos quais 2.952 estaduais, 47 municipais e duas federais.

Ranking
O iG elaborou o ranking dos melhores e dos piores desempenhos no Enem com base nas médias totais de cada escola. Esse critério considera as médias das notas dos alunos nas provas objetivas (nas quatro áreas do conhecimento) e na redação. Foram consideradas somente as notas do ensino médio regular.

Nos casos em que menos de dez alunos fizeram a redação, não há nota global disponível, por isso, não foram considerados no ranking do iG. O mesmo acontece com as escolas cuja taxas de participação – relação entre o número de matriculados no terceiro ano na escola e a quantidade de participantes no Enem – foi inferior a 2%. Elas e as escolas em que menos de dez participantes participaram do exame também estão fora da lista, pois não tiveram médias totais divulgadas.

Os resultados das médias obtidas pelas 25.484 escolas que oferecem ensino médio regular e participaram da avaliação serão liberados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) nesta segunda-feira. Do total – um número 5% maior em relação a 2008, quando 24.253 escolas participaram do Enem –, 17.898 obtiveram médias globais. Desses, 17.882 tinha, pelo menos, dez alunos matriculados no ensino médio.

As notas das escolas que oferecem a modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA) - o antigo supletivo - também foram divulgadas pelo Inep. As regras para as médias globais são as mesmas. Ao todo, 7.670 colégios participaram do Enem, mas 1,4 mil tiveram notas das provas objetivas e redação. O desempenho de todas as escolas, inclusive as que não obtiveram médias globais podem ser conferidas na tabela abaixo.

ATENÇÃO: para fazer a busca da sua escola, não coloque cedilha ou acentos gráficos (acento agudo, circunflexo ou til).

    Leia tudo sobre: educaçãoenemrankingescolassão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG