Saiba como deve ser a primeira prova de inglês e espanhol do Enem

Professores de cursinho apostam em uma prova simples, focada em situações do cotidiano. Treine com questões de exemplo

Marina Morena Costa, iG São Paulo |

Este ano, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) cobrará a competência em língua estrangeira moderna pela primeira vez. Os estudantes optaram no momento da inscrição entre inglês e espanhol e devem enfrentar pelo menos 10 questões de uma destas línguas na prova do segundo dia do Enem , que cobra conhecimentos em matemática e português, além da redação. Professores de cursinho pré-vestibulares ouvidos pela reportagem do iG acreditam que a prova não trará grandes dificuldades aos estudantes e, mesmo sendo a primeira aplicada, apostam em alguns formatos de perguntas.

“O modelo deve seguir a linha do Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos), que não cobra regras gramaticais. Devem cair questões de interpretação de texto e uso cultural da língua estrangeira”, afirma Mateus Prado, autor do “Guia Prático Novo Enem”, e presidente do Cursinho Henfil. Prado aposta em perguntas com enunciados em português e sobre situações cotidianas, simples.

Vocabulário básico, textos jornalísticos e publicitários devem compor a prova de língua estrangeira. “A prova não pode ter grandes dificuldades, porque tem caráter nacional e o ensino de língua inglesa é muito deficitário no País, fraco em geral”, avalia Alexandre Bacci, professor de inglês do Cursinho da Poli. O Enem deve buscar temas universais, que vislumbrem o Brasil inteiro, pois o perfil do estudante brasileiro é abrangente – o padrão dos jovens dos grandes centros urbanos não é o nacional. Por isso, Bacci acredita na exigência de conhecimentos “extremamente básicos” de inglês.

Treine com questões de exemplo selecionadas pelo iG :

O estudante deve estar preparado para responder perguntas sobre o uso de palavras estrangeiras em anúncios publicitários, por exemplo. “O Encceja fez uma questão em um exame anterior sobre o porquê de um sabão em pó usar palavras em inglês em sua embalagem. A resposta correta era que o consumidor tem a percepção de que ‘o que vem de fora é melhor’”, exemplifica Prado.

Inglês e espanhol serão cobrados como uma ferramenta de acesso à cultura, provavelmente de forma genérica e abrangente. O candidato deve compreender instruções, identificar gêneros textuais e interpretar textos pequenos. Cristina Armagamijan, coordenadora-geral do colégio e do cursinho Objetivo, é reticente quanto a previsões, mas concorda que o Enem deve seguir os moldes do Encceja. “Pelo o que observamos nos últimos anos, a prova de língua estrangeira do exame para jovens e adultos tem textos curtos, de três a quatro linhas. A do Enem também não deve ser difícil”, avalia. Cristina lembra que o inglês é uma língua globalizada, presente na internet, na informática e na indústria do cinema, e é nestes contextos que poderá ser cobrada.

Traduções de palavras estrangeiras incorporadas ao cotidiano brasileiro podem cair na prova, assim como a identificação de falsos cognatos (palavras aparentemente semelhantes, mas com significados diferentes). “O Enem não faz pegadinhas, não parte do princípio de que o aluno precisa saber o conceito, e sim de que na hora que ele precisar resolver um problema, irá conseguir. Mas é provável que os falsos cognatos apareçam”, analisa Prado. O professor, no entanto, acredita que os estudantes se sairão bem na prova: “As palavras em inglês são tão ligadas ao nosso dia-a-dia que será fácil para o estudante identificá-las e compreendê-las”.


Veja a descrição da competência em língua estrangeira na matriz do Enem :

Competência de área 2 - Conhecer e usar língua(s) estrangeira(s) moderna(s) como instrumento de acesso a informações e a outras culturas e grupos sociais*.

Habilidade 5 – Associar vocábulos e expressões de um texto em LEM ao seu tema.
Habilidade 6 - Utilizar os conhecimentos da LEM e de seus mecanismos como meio de ampliar as possibilidades de acesso a informações, tecnologias e culturas.
Habilidade 7 – Relacionar um texto em LEM, as estruturas linguísticas, sua função e seu uso social.
Habilidade 8 - Reconhecer a importância da produção cultural em LEM como representação da diversidade cultural e linguística.

    Leia tudo sobre: Enemlíngua estrangeirainglêsespanhol

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG