OAB vai pedir anulação do Enem por causa de vazamento da redação

Pedido será feito com base em levantamento feito pelo procurador Oscar Costa Filho, do Ceará, e encaminhado ao MEC nesta quarta

iG Brasília |

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, vai encaminhar nesta quarta-feira um requerimento ao ministro da Educação, Fernando Haddad, pedindo a anulação do último Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O pedido se baseia no levantamento feito pelo procurador Oscar Costa Filho, do Ceará, que, segundo a OAB, aponta que houve vazamento do tema da redação antes de a prova começar .

Cavalcante se disse “impressionado com o teor dos dados” e defendeu a anulação do exame com base no princípio da moralidade. "Em se tratando de um concurso dessa natureza e dimensão, constatado o vazamento, o procedimento mais correto, a fim de respeitar o princípio da moralidade e sobretudo a segurança que deve nortear qualquer concurso, é a anulação", afirmou. Um dos documentos que ele recebeu do procurador foi o relatório produzido pela Polícia Federal de Juazeiro, na Bahia.

O procurador da República Oscar Costa Filho, que conduz uma ação do Ministério Público Federal do Ceará pela anulação do Enem, afirma que o apoio da OAB é "muito importante". "Eles (MEC) não estão querendo respeitar o direito dos candidatos. O relatório da Polícia Federal é categórico: o estudo das provas não deixa dúvida de que o vazamento existiu. E se o Enem vazou, ele deve ser anulado", enfatiza.

    Leia tudo sobre: educaçãoenemMECOAB

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG