No penúltimo dia de inscrições, SiSU segue instável e com erros

Página de inscrições tem problemas técnicos ou não carrega. Estudantes reclamam

Marina Morena Costa, iG São Paulo |

Nesta quarta-feira, penúltimo dia da primeira rodada de inscrições no Sistema de Seleção Unificada (SiSU) , o site da ferramenta que seleciona alunos para universidades públicas continua a apresentar problemas técnicos. Estudantes reclamam para o iG e em redes sociais da instabilidade e total inacessibilidade do site, além de erros recorrentes.

A reportagem tentou acessar a página de inscrições e recebeu a mensagem de que a senha estava “inválida” – mesmo tendo sido digitada corretamente. Ao tentar recuperar a no site do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) o processo não completa e a página inicial é carregada automaticamente.

O estudante Sanderson Calixto se deparou com o erro 015 no site do SiSU na noite de ontem. Após selecionar o curso e confirmar a inscrição, o site informa que o candidato não declarou que está ciente da documentação exigida, mesmo marcando a opção de ciência dos documentos. “Estou desesperado. Me preparei para o Enem, apesar de vários problemas obtive uma boa pontuação e agora não consigo fazer a inscrição no SiSU”, desabafa.

Outro problema recorrente acontece com o código de segurança que deve ser digitado para acessar o sistema, mas a sequência de letras e número não aparece às vezes. Mesmo recarregando a página ou clicando na seta que renova o código.

O Ministério da Educação (MEC) ainda não respondeu sobre os problemas apurados pela reportagem do iG. Na noite de terça-feira o MEC divulgou nota afirmando que o sistema estava “estável”.

1,2 milhão de inscrições

Até o meio-dia dasta quarta-feira, o site do SiSU havia atingido 1,2 milhão de inscrições . O prazo para as inscrições na primeira rodada do SiSU deveria ter acabado ontem. Porém, uma decisão judicial que mudou o critério das cotas sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) prorrogou as inscrições no SiSU até as 23h59 da próxima quinta-feira. A UFRJ iria disponibilizar 20% de suas vagas para estudantes de escolas públicas do Estado do Rio de Janeiro, mas Justiça determinou que todos alunos da rede pública do País deveriam ter direito a estas vagas reservadas.

Ações

Nesta quarta-feira, o Ministério Público Federal (MPF) em Pernambuco entrou com uma ação contra o MEC e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para que os órgãos sejam obrigados a conceder vista das provas a todos os candidatos do Enem e abrir prazo para que os estudantes possam entrar com recurso contra os resultados.

De acordo com o MPF-PE, o edital do exame apresenta “flagrante ofensa aos princípios constitucionais da ampla defesa, do contraditório, da publicidade e da isonomia”, pois não permite recurso.

Na terça-feira, o Ministério Público Federal no Ceará solicitou à Justiça Federal que determine a suspensão das inscrições pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU). O órgão quer também que o MEC garanta aos estudantes que se submeteram ao exame a possibilidade de apresentar recursos contra as notas obtidas nas provas. Outro pedido parecido foi realizado pela Defensoria Pública do mesmo Estado .

    Leia tudo sobre: MECSisuinscriçõesproblemaserros no site

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG