Negado pedido de suspensão do SiSU em Pernambuco

Justiça também decidiu não obrigar MEC a conceder revisão de notas a candidatos que se sentem prejudicados

iG São Paulo |

A 5ª vara federal de Pernambuco negou o pedido feito pelo Ministério Público Federal (MPF) para que o Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) fossem obrigados a conceder vista das provas a todos os candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e abrir prazo para que os estudantes possam entrar com recurso contra os resultados. Vários alunos que fizeram a prova reclamam de suas médias e da correção da redação, mas o edital do exame não prevê recursos .

Segundo a juíza Nilcea Maria Barbosa Maggi, a liminar que pedia a suspensão das inscrições pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU) e a ação que requisitava a revisão das correções foram negadas porque o dano das ações poderiam ser superiores ao que se pretende evitar. Pela decisão, conceder a revisão das correções agora vai causar problemas maiores aos alunos que não foram prejudicados e àqueles que já estão na universidade e terão seus cronogramas de estudos modificados.

Outros pedidos da Defensoria Pública e do Ministério Público do Ceará para que o MEC seja obrigado a revisar notas de quem se sentiu prejudicado e estenda o prazo de inscrições do SiSU ainda devem ser julgados pela Justiça Federal nesta tarde.

Correções anuladas

Cerca de 14 mil estudantes tiveram provas anuladas pelo Ministério da Educação, o que causou surpresa e descontentamento entre os candidatos. Nesta quinta-feira (19), o Inep informou que eles poderão consultar a justificativa para a anulação – preenchimento incorreto do cartão, falta de marcação da cor da prova, fuga ao tema, menos de sete linhas de texto - no boletim de desempenho do candidato . Cada um poderá conferir no site do Enem a resposta do Inep.

Último dia

As inscrições no SiSU terminam nesta quinta-feira. Segundo o último balanço divulgado pelo MEC, 918.479 candidatos conseguiram se candidatar às 83.215 vagas oferecidas pelo sistema . Os alunos enfrentaram inúmeros problemas para acessar o site e preencher o formulário de inscrições desde domingo, quando elas foram abertas.

    Leia tudo sobre: Enemnotarevisãojustiçaliminar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG