Ministério da Educação pede paciência de alunos com o SiSU

Site que seleciona para vagas em universidades públicas pelo Enem recebeu 122 mil inscrições até as 15h, mas segue congestionado

iG São Paulo |

O Ministério da Educação informou, na tarde deste domingo (16), que o site do Sistema de Seleção Unificado (SiSU) , que seleciona estudantes para vagas em universidades públicas a partir das notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), está lento, mas funciona. Desde a madrugada, quando foi colocado no ar, candidatos tentam se inscrever, mas não conseguem – em alguns momentos fica fora do ar e em outros para em alguma etapa do processo. O iG Educação testou o sistema e também não consegue acessar até o fim. Por volta das 16h30, encontrou a seguinte mensagem na página: "Ocorreu um erro no sistema. Os administradores já foram avisados. Por favor, tente novamente em alguns minutos".

Segundo a assessoria de imprensa do MEC, é preciso paciência. O ministério trabalha para dar mais agilidade ao sistema, mas alega que são muitas pessoas tentando se inscrever ao mesmo tempo – o site chegou a ter 150 mil acessos simultâneos e 600 acessos por minuto. A expectativa dos organizadores é que o acesso seja normalizado até o fim do dia. Mesmo com o site congestionado, o SiSU recebeu 122 mil inscrições até as 15h. Na primeira edição, quando 47 mil vagas foram oferecidas, se inscreveram 793 mil estudantes. Desta vez, os 3,2 milhões de alunos que prestaram o Enem podem concorrer a 83.215 vagas, distribuídas em 39 universidades federais, cinco estaduais, 38 institutos federais de educação, ciência e tecnologia e a Escola Nacional de Ciências Estatísticas, ligada ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As inscrições desta primeira rodada vão até o dia 18, terça-feira. Os alunos devem escolher dois cursos, em ordem de preferência. Durante o período de inscrições, as opções podem ser alteradas. Nesta segunda e terça, o sistema divulgará as notas de corte de cada curso para que os estudantes tenham mais chance de aprovação. Depois disso, não. Por isso, os candidatos precisam estar atentos aos últimos registros salvos no sistema.

Para se inscrever, o estudante dever entrar no site do SiSU e informar o número de inscrição e senha no Enem 2010 para preencher o formulário. Quem não souber a senha, pode recuperá-la pelo site do Enem. É preciso observar se o curso pretendido oferece cotas para afro-descendentes ou egressos de escolas públicas, por exemplo, e escolher a que tipo de vaga quer concorrer.

Para participar, o critério essencial é ter feito o Enem 2010. A nota dos participantes do exame foi divulgada pelo MEC na quinta-feira (13) à noite . Na sexta, foram publicadas as notas notas mínimas e máximas do Enem . Nenhuma taxa é cobrada do candidato.

Particularidades

Cada instituição pode adotar pesos diferentes para cada prova do Enem, dependendo do curso escolhido ou dar bônus aos estudantes (egressos de escolas públicas, por exemplo). O sistema calcula essas variáveis na hora. Por isso, os candidatos poderão ficar com notas diferentes nas opções marcadas. Além disso, algumas instituições exigem notas mínimas para concorrer às vagas e o sistema avisará caso o aluno não tenha pontos suficientes para determinada vaga.

Outro detalhe que merece a atenção dos estudantes é que nem todas as vagas oferecidas nessa edição do SiSU são para esse semestre. Há instituições que optaram por já colocar vagas do segundo semestre na seleção.

    Leia tudo sobre: SiSUEnemnotasiteuniversidadesvagas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG