MEC decide anular uma questão a mais dos alunos do Christus

Além das 13 que o Tribunal Regional Federal havia determinado, Ministério da Educação cancelará outra

iG São Paulo |

Os 639 alunos do Colégio Christus que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio terão 14 questões anuladas. Além das 13 por decisão do Tribunal Regional Federal , o Ministério da Educação cancelou outra que, embora não fosse idêntica, é muito similar a da apostila aplicada antes do exame oficial.

Reprodução
Questão 25 da prova amarela do Enem. Item é muito parecido com um do simulado do colégio Christus
De acordo com o governo, a anulação não prejudica os estudantes, pois a Teoria da Resposta ao Item (TRI) garantiria que, nas demais questões, os estudantes possam fazer a mesma pontuação dos outros quase 4 milhões que terão as 180 questões mantidas.

"A Teoria da Reposta ao Item (TRI) utiliza o item como unidade básica de análise e propõe que o desempenho em um teste pode ser explicado pela habilidade do avaliado e pelas características dos itens do teste. Da prova dos alunos do Colégio Christus serão consideradas 166 questões, sem alterar a pontuação máxima de 1 mil pontos da prova. Este modelo permite que o cálculo da proficiência não esteja relacionado somente ao número de acertos, mas também aos parâmetros dos itens e à coerência das respostas. No Enem, os itens são as fontes de informação do teste, e quanto mais itens, maior será a precisão do resultado. Entretanto, variações pequenas no número de itens de um teste tendem a ter pequenas interferências para estimar as proficiências", afirma o Ministério em nota.

O Ministério Público Federal no Ceará também pedia a anulação de uma 14ª questão, mas para todo o Brasil. O procurador responsável pelo caso, Oscar Filho, diz que vai pedir ajuda ao colega do Ministério Público Regional (TRF).

Leia também:

Derrubada liminar que anulava 13 questões do Enem
Pedido para anulação de 14ª questão do Enem é protocolado no Ceará


    Leia tudo sobre: enem 2011christus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG