Inep garante que estudantes não serão prejudicados

Segundo o presidente do órgão que realiza o Enem, alunos poderão reclamar pela internet

Severino Motta, iG Brasília |

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Joaquim José Soares Neto, afirmou, em entrevista coletiva neste sábado, dia 7, que os candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não serão prejudicados pelo erro de impressão no cartão de resposta das provas desse primeiro dia. Segundo ele, os estudantes foram orientados a seguir a numeração da prova, embora no cabeçalho houvesse um erro - onde deveria estar escrito ciências humanas constava ciências da natureza, e vice-versa.

O Inep orientou todos os fiscais a passar essa recomendação aos candidatos no início da prova. No entanto, em alguns locais, como a Uninove, na Barra Funda em São Paulo, os alunos só se deram conta da troca no meio da prova e ficaram confusos . Na Paraíba, algumas alunas chegaram a ser instruídas a responder provas invertidas . Para que ninguém saia prejudicado, Neto disse que vai abrir, durante a semana, um canal no site do Inep pelo qual os candidatos podem requisitar que suas provas sejam corrigidas de forma inversa. "Se o estudante disser que não recebeu orientação e preencheu ao contrário, a prova vai ser corrigida dessa forma", anunciou.

Neto ficou sabendo do problema por volta das 13h, quando os primeiros cadernos foram abertos. Agora, um processo administrativo será aberto para identificar as causas do erro, mas não há possibilidade de a prova ser refeita. Ainda segundo o presidente do Inep, esse problema não vai atrasar a correção do exame e o anúncio dos resultados.

Além do problema com o cartão de respostas, em algumas provas da cor amarela foram encontradas uma página duplicada de um outro caderno. Nestes casos, os fiscais foram orientados a trocar as provas. Uma aluna do Recife, no entanto, diz ter sido orientada a deixar as questões em branco .

Abstenção menor

A abstenção do Enem neste primeiro dia foi de 27%, índice inferior ao do ano passado, que alcançou 40% após o vazamento da prova. 4,6 milhçies de candidatos se inscreveram para o exame em 1698 municípios, 11646 locais e 128.200 salas.

    Leia tudo sobre: enemgabaritocartão-de-respostaproblema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG