Governo recorre nesta quinta de anulação de questões do Enem

Ministro aguarda em Brasília confirmação de agenda do desembargador para viajar ao Recife e realizar defesa pessoalmente

iG São Paulo |

O recurso do Ministério da Educação contra a anulação das 13 questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai ser protocolado nesta quinta-feira no Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), no Recife. O ministro Fernando Haddad, que considera a decisão do juiz Luiz Praxedes Vieira da Silva, do Ceará, prejudicial a 99,9% dos candidatos , pretende entregar o a defesa do governo pessoalmente , mas ainda está em Brasília, aguardando a confirmação de audiência com o desembargador Paulo Roberto de Oliveira Lima.

O juiz que vai julgar a matéria não está no Recife, segundo o MEC. Como já havia defendido em primeira instância, o governo pedirá que apenas os alunos do Colégio Christus, de Fortaleza, que tiveram acesso às questões antecipadamente tenham o exame anulado. Outra alternativa oferecida pelo MEC para solucionar o caso é anular as 13 questões apenas dos estudantes da instituição.

O Ministério da Educação considera que o problema da antecipação das questões que caíram no exame de outubro é localizado e deve ser tratado cirurgicamente. As 13 questões anuladas a pedido do Ministério Público foram pré-testadas na escola em 2010 e apareceram uma semana antes das provas em apostila do colégio. A Polícia Federal investiga o caso.

    Leia tudo sobre: EnemChristus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG