Família tem papel fundamental na reta final para o Enem

Professores e educadores aconselham ambiente agradável em casa e manter o ritmo nas últimas 3 semanas antes da prova

Marina Morena Costa, iG São Paulo |

A duas semanas das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a recomendação aos estudantes é manter o ritmo de estudos, cuidar da saúde e relaxar (na medida do possível). Em casa, o ambiente calmo evita que a pressão sobre o aluno fique ainda maior. “Os pais devem adiar as broncas”, diz Ricardo Lambert, coordenador e professor de matemática do cursinho pré-vestibular Universitário.

A recomendação pode parecer curiosa, mas a garantia de um ambiente agradável é fundamental para o equilíbrio emocional do estudante. Bruno Weimberg, psicólogo e orientador educacional do Colégio I. L. Peretz, destaca a importância dos pais darem autonomia aos filhos, mas se mostrarem presentes. “É normal os pais ficarem ansiosos, desde que não invadam a preparação do filho. Não é momento para desespero. Os pais devem passar confiança e segurança”, aponta.

Saúde

Nessa reta final, professores aconselham a descansar a mente e a não aumentar nem diminuir o ritmo de estudo. “O estudo tem que ser um hábito constante. Não adianta estudar 10 horas por dia agora na reta final. Dormir pouco deixará o aluno cansado, com sono e com dificuldade de absorver o que ainda é possível nesses últimos dias”, ressalta Rute.

Se alimentar corretamente, dormir bem e conciliar estudo, divertimento e descanso são pontos chave para garantir uma boa saúde e até evitar ficar doente na véspera da prova. A alimentação deve ser simples, balanceada e, se os dias estiverem muito quentes, os estudantes devem beber bastante líquido para manter o corpo hidratado.

Os educadores recomendam manter atividades físicas e de lazer para “relaxar a mente” nessa fase final. “Com a mente descansada, o estudante rende mais nos estudos”, diz Weimberg. Andar no parque e correr são opções melhores do que passar horas em frente à TV ou ao computador. “Exige muito do cérebro e não deixa o estudante descansar”, lembra Lambert.

Estudos

Como o Enem avalia todo o ensino médio e não é focado em conteúdo, se debruçar sobre os estudos não é uma boa alternativa, trará apenas desgaste. Uma boa opção é treinar para a redação, praticar a argumentação e ler muito. “Ainda que o tema já esteja fechado, as informações que os estudantes absorverem podem ajudá-los a embasar a argumentação e sair do senso comum”, destaca Rute Augusto Possebom, professora de português, redação e interpretação de texto do colégio Santa Amália. A professora recomenda a leitura de jornais, revistas e artigos que teorizem e problematizem questões globais que possam ser tema da Redação do Enem, como sustentabilidade, preconceito e drogas.

Realizar provas de Enems anteriores, passatempos sobre os temas da prova e utilizar o computador para rever os principais fatos que aconteceram no primeiro semestre (cobrados na prova de atualidades) são táticas que valem ser aplicadas. “O estudante deve estar a par dos acontecimentos”, enfatiza Lambert. Os estudos devem ter uma pausa somente nos últimos dias antes da prova, recomenda o professor.

    Leia tudo sobre: Enemprovacomo se preparar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG