Estudantes fazem prova do Enem a até 30 quilômetros de casa

Candidatos puderam optar apenas pela cidade. Em nota MEC diz que ¿tomará providências¿ caso reclamações sejam recorrentes

Marina Morena Costa, iG São Paulo |

Na última segunda-feira (25), os locais de provas dos cerca de 4,6 milhões de inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foram disponibilizados na internet. Durantea inscrição, os candidatos puderam optar apenas pela cidade onde moram, sem selecionar a região. Com isso, estudantes de cidades grandes como São Paulo terão de enfrentar percursos de até 30 km para realizar a prova.

Amanda de Cassia Ataide Dias, de 17 anos, se sente prejudicada, pois mora na Vila Prudente, zona leste de São Paulo, e fará a prova do Enem em Jaguaré, zona oeste. O trajeto de 30 quilômetros exige duas conduções de ônibus e deve levar mais de uma hora.

Fernanda Soares dos Reis, de 20 anos, enfrentará quase 15 quilômetros para chegar de sua casa, na divisa com Diadema, até o local da prova, na Vila Olímpia. “Olhei na internet, perguntei para uma amiga e já sei qual condução pegar, mas no ano passado quase perdi a prova, porque o ônibus demorou a passar”, reclama a aluna do cursinho pré-vestibular Henfil.

O problema também é antigo para o estudante Renan Afonso Romero, de 20 anos. “Esta é a quarta vez que faço a prova e todas as vezes foram em locais distantes de minha residência. Agora, a prova será no Itaim Bibi (zona sul), e eu moro na Vila Prudente (zona leste)”, conta. Romero afirma que há poucas opções de transporte de sua casa até o local do exame, trajeto de aproximadamente 16 quilômetros.

“Caloura” no Enem, Raquel Maria da Silva, de 31 anos, está decepcionada com o local de prova a 28 quilômetros de sua casa. Ela mora no Jardim Sapopemba e fará o exame em Guarulhos, na Grande São Paulo. “Tenho amigas que moram perto de mim e vão fazer a prova em um bairro vizinho”, lamenta. A estudante que quer prestar Pedagogia ainda não sabe qual caminho fará, nem qual condução pegar. “Vou olhar na internet.”

Professores e educadores consultados pelo iG recomendam aos estudantes realizar o percurso antes do dia da prova e cronometrar o tempo gasto. O ideal é realizar o caminho no fim de semana que antecede a aplicação do Enem, pois aos sábado e aos domingos há menos ônibus circulando e o trânsito pode ser diferente. Os portões dos locais de prova abrem às 12h e fecham às 12h55 (sempre no horário de Brasília). A prova é iniciada às 13h e atrasos não são tolerados.

Questionado, o MEC não esclareceu qual critério adota para distribuir os estudantes nos locais de prova. Em nota, o Ministério reconhece que “pode haver problemas pontuais, principalmente em São Paulo, devido às distâncias e ao tamanho das regiões”. O MEC afirma que monitora a situação e que “tomará providências caso apareçam reclamações recorrentes”.

No ano passado, a organização do Enem enfrentou problemas de logística e falta de opções de locais de prova, pois muitas escolas tiveram aulas aos sábados para compensar as férias prorrogadas por conta da gripe suína. Na ocasião, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do MEC responsável pelo exame, recebeu solicitações de mudança do local de prova por e-mail. No entanto, as mudanças aconteceram meses antes da realização do Enem.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG