Especialista confirma que troca de perfis no SiSU é um vazamento

Candidatos tiveram acesso a dados de outros alunos na segunda-feira, mas MEC nega que ocorreu vazamento de informações

Tatiana Klix, iG São Paulo |

Na noite desta segunda-feira, dia 17, alunos que tentavam se inscrever ou alterar opções no Sistema de Seleção Unificada (SiSU) para concorrer a uma das 83 mil vagas em instituições de ensino públicas distribuídas pelo site tiveram uma surpresa. Em vez de enxergarem os seus dados, entraram na página de outras pessoas. O Ministério da Educação, que admitiu e corrigiu a falha, nega que tenha ocorrido vazamento de dados do sistema , conforme o iG divulgou em primeira mão . No entanto, dados de alunos ficaram disponíveis para outras pessoas. Para o especialista em segurança de sistemas, Charles Simão, ter acesso a informação de terceiros é o que configura um vazamento.

“Vazamento digital é aquele em que, a partir de um sistema, se tem acesso a informações que não deveriam ser divulgadas. Neste caso, foi acidental, mas é um vazamento”, explica o gerente de canais da Trend Micro.

O problema no SiSU aconteceu das 19h30 às 20h de segunda e por 4 minutos nesta terça, às 6h. Na tela a qual participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tiveram acesso estavam disponíveis o nome do candidato, o número de inscrição, as notas que ele obteve no exame e as opções de curso aos quais estava concorrendo. Essas informações, em muitos casos, acabaram sendo divulgadas, uma vez que vários candidatos salvaram a tela, mandaram para veículos de imprensa, postaram em redes sociais ou enviaram por email para amigos. Outros apenas copiaram os dados e também divulgaram de alguma forma pela internet – o iG Educação recebeu algumas imagens com as telas e outros dados na caixa de comentários das matérias, por exemplo.

Embora esses dados necessariamente não possam ser usados para causar prejuízos financeiros, os alunos podem não desejar que outros saibam a sua nota e os cursos a que estão concorrendo. “Não é tão grave como poderia ser. De alguma forma vazou, mas não sei como essa informação poderia ser utilizável”, explica Simão.

Reprodução
Estudantes reproduzem tela com informações de concorrentes no SiSU

Dados de estudantes foram alterados

O MEC, nesta manhã, também informou que nenhum candidato conseguiu alterar os dados do outro, mas assumiu que o problema técnico pode ter mudado as inscrições de alguns. Segundo relato de estudantes, era possível alterar dados do sistema na noite de domingo e hoje pela manhã muitos deles encontraram suas opções de cursos totalmente modificadas .

    Leia tudo sobre: SiSUEnemnotasiteuniversidadevagaserrovazamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG