Enem inclui questões de atualidades. Saiba o que pode cair

Vazamento de petróleo no Golfo do México e a primeira Copa do Mundo na África são alguns dos assuntos que devem ser cobrados

Marina Morena Costa, iG São Paulo |

A prova de atualidades do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) cobra a compreensão e a interpretação dos principais fatos que aconteceram no Brasil e no mundo no primeiro semestre do ano. No teste que será aplicado no dia 6 de novembro, os estudantes podem encontrar questões relacionadas ao maior desastre ambiental da história dos Estados Unidos , à polêmica sobre programa nuclear iraniano e à primeira Copa do Mundo de futebol realizada em um país africano.


Veja na galeria abaixo os temas que podem cair no Enem:

Com questões relativamente simples, que exigem conceitos básicos para verificar o conhecimento dos estudantes sobre os assuntos, o exame cobra a compreensão de causas e consequências. “A polêmica nuclear iraniana deve aparecer questionando os conflitos que a envolvem, o posicionamento diplomático do Brasil – que tentou fazer um acordo com o Irã –, dos EUA, a postura do ONU (Organização das Nações Unidas), o significado do TNP (Tratado de não Proliferação Nuclear)”, afirma Alex José Derrone, professor de atualidades e geografia geral do cursinho pré-vestibular CPV, de São Paulo.

Os terremotos que atingiram o Haiti , em janeiro, e o Chile, em fevereiro, também podem ser temas do Enem, na avaliação de Derrone. “O aluno pode ter que responder uma questão sobre as causas do terremoto, sobre a dinâmica das placas tectônicas. No Haiti há a parte política e a questão de que o desastre só veio a acentuar uma crise humanitária que já existia”, destaca.

Derrone lembra que as atualidades são um complemento à prova de geografia (dentro da prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias) e aparecem mescladas a conceitos de diferentes matérias. O vazamento de petróleo no Golfo do México deve cair relacionado a questões ambientais, geográficas e até químicas.

A importância da Copa do Mundo da África do Sul e as discrepâncias sociais e econômicas do país também podem aparecer nas questões. Entre os temas brasileiros, Derrone destaca a polêmica sobre a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, a disputa entre os Estados pelos royalties do pré-sal , o desmatamento da Amazônia e as catástrofes ambientais em Angra dos Reis, Paraty, Alagoas e Pernambuco – que envolvem mudanças climáticas e também a ocupação humana desordenada, sem planejamento ambiental.

Notícias

Para se preparar para a prova de atualidades, os estudantes devem acompanhar os jornais, revistas e sites noticiosos desde o começo do ano. O coordenador geral de vestibular do grupo Anglo de ensino, Alberto Francisco do Nascimento, lembra que é preciso ir além da simples leitura: “É preciso ler de maneira crítica, analisando os conflitos que estão ocorrendo e relacionando os conceitos. O Enem não cobra questões quantitativas, nem memorização de datas, nomes e locais. O aluno precisa situar e interpretar”.

Nascimento enfatiza a importância da leitura diária e sistemática de jornais e revistas. “O estudante precisa estar atualizado, não pode estar alheio. É inconcebível que um estudante do 3º ano do ensino médio não saiba o que é o pré-sal, por exemplo.”


Veja o levantamento de temas que podem cair no Enem:

- Aquecimento global
- Atentados terroristas na Rússia
- Chuvas no Nordeste
- Copa do Mundo na África do Sul
- Desmatamento na Amazônia e no Brasil em geral
- El Niño
- Enriquecimento de urânio no Irã
- Fusões de empresas
- Pré-sal e distribuição dos royalties
- Presos políticos de Cuba libertados
- Questão palestina (assentamentos israelenses e tentativas de acordos de paz)
- Terremotos no Chile e no Haiti
- Usina de Belo Monte
- Vazamento de petróleo no Golfo do México

    Leia tudo sobre: Enemprovaatualidadesdicas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG