Em Recife, aluna afirma ter recebido páginas trocadas

Segundo candidata, fiscal orientou a deixar questões em branco

Guilherme Pichonelli, especial para o iG |

Mais um possível erro no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) pode comprometer a prova de uma estudante do Recife, em Pernambuco. Andressa Marques, de 18 anos, relatou em seu Twitter que, em seu caderno, sete páginas vieram trocadas. Ao receber a prova amarela, ela se deparou com 23 questões repetidas que faziam parte da prova branca.

Procurada pelo iG, a aluna confirmou o erro de impressão. Disse também que várias pessoas que fizeram o exame na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) tiveram o mesmo problema.

“O fiscal da minha sala disse que não iria trocar nossas provas porque este era um problema que aconteceu em todo o Brasil e que era para deixarmos em branco as perguntas que vieram trocadas”, afirmou Andressa.

Com isso, o sonho de passar no vestibular para Serviço Social na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) parece ameaçado, já que a instituição utiliza 100% da nota do Enem para selecionar seus candidatos. Andressa também quer ingressar no mesmo curso na UFPE, que usa o exame na classificação da primeira fase de seu vestibular.

“Aconteceu uma falta de organização muito grande por parte dos responsáveis do Enem e uma falta de conhecimento e instrução dos fiscais, que pareciam nem ligar para aquilo que estava acontecendo”, diz.

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), Joaquim José Soares Neto, confirmou em entrevista coletiva que, em alguns locais, as provas de cor amarela continham uma página duplicada de outro caderno . Segundo ele, nestes casos, os fiscais foram orientados a trocar as provas.

    Leia tudo sobre: enemenem 2010gabaritoineperro de impressãomec

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG