Candidatos revelam tema da prova de redação do Enem

Alunos começam a deixar as salas das escolas e universidades após o segundo dia do exame, que termina, oficialmente, às 18h30

Cinthia Rodrigues, iG São Paulo |

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2010 termina, oficialmente, neste domingo, às 18h30, mas alguns candidatos já começaram a deixar as salas de escolas e universidades do país. O tema da redação, que, às vésperas da prova, causava calafrios nos estudantes, foi considerado relativamente tranqüilo: Trabalho na Construção dos Direitos Humanos. Os alunos tinham dois textos de apoio, um sobre o trabalho escravo e outro sobre o futuro do trabalho.

Guilherme Lara Campos/ Fotoarena
Adriano Oliveira foi o primeiro a deixar o campus da Unip Vergueiro, às 15h, em São Paulo, após terminar o Enem

No campus da Unip Vergueiro, no bairro da Liberdade, área central de São Paulo, o primeiro candidato a sair foi o analista de sinistros Adriano Oliveira, de 18 anos. Ele comemorou a simplicidade do tema. “Foi ‘da hora’. Todos podem escrever sobre esse assunto. Passaram várias coisas em minha cabeça. Todos trabalham ou conhecem alguém que trabalha, ou seja, podem falar sobre o assunto”, afirma Adriano.

O alívio do rapaz não é nenhuma surpresa. Os candidatos, em geral, estavam muito apreensivos com a redação, que costuma ser o grande bicho-papão do Enem. Dessa vez, o tema foi considerado fácil e acessível pelos primeiros a sair. É o caso de Alexandre Praxedes, 19, que optou por falar sobre os boias-frias:

“Quando vi o tema, lembrei de alguns boias-frias que conheci na fazenda de minha tia e que levam uma vida totalmente indigna. Para mim, o tema da redação foi muito bom”, garante Alexandre. Seu xará Alexandre Henrique Mariano Marconi, 18, atendente do McDonald’s, concordou. “O tema é ótimo porque faz ou vai fazer parte da vida de todo mundo. Falei das condições de trabalho em geral e da minha própria experiência. Eu acho que o trabalho dignifica o homem, mas nem todo trabalho possui condições dignas”, explicou.

Ao contrário da confusão causada no primeiro dia do Enem, devido a um erro de impressão no cartão de respostas , até o momento não houve nenhuma reclamação sobre qualquer falha na impressão da prova.

    Leia tudo sobre: Enemredaçãoprova

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG