Poucos candidatos perderam a prova em local onde houve confusão nos portões no sábado

Neste domingo, poucas pessoas chegaram atrasadas na Uninove da Barra Funda, em São Paulo para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) , onde no sábado cerca de 100 candidatos confundiram portões e perderam a prova . A prova de Linguagens, Matemática e Redação começou às 13h e vai até as 18h30. Em seguida, acompanhe a correção online no iG .

Veja também: Correção comentada das provas do Enem

Claudio Henrique Alves de Souza perdeu prova no 2º dia em SP
Julien pereira
Claudio Henrique Alves de Souza perdeu prova no 2º dia em SP
O primeiro a chegar instantes após o fechamento dos portões foi Cláudio Henrique Alves de Souza, de 20 anos, que quer cursar Engenharia Elétrica. “Vim de lotação e peguei muito trânsito. Mas tem outra prova em abril. Na próxima pretendo chegar mais cedo”, diz o candidato que mora na Freguesia do Ó.

As amigas Ariane Soares, de 17 anos, e Daniele Calazans, 19 anos, chegaram cinco minutos após o fechamento dos portões. “Ontem não tivemos problemas, mas hoje pegamos muito trânsito”, conta Ariane, que pretende cursar Medicina. "No sábado chegamos adiantadas e hoje perdemos a prova", lamenta Daniele, que pretende ingressar em um curso de Direito.

Pamela da Paixão Costa, de 19 anos, também se atrasou. “O ônibus demorou muito para passar”, diz a candidata que pretende cursar Administração.
As candidatas afirmam que saíram de casa pouco antes das 12h, mas a recomendação do Ministério da Educação (MEC) é chegar ao local de prova com uma hora de antecedência.

Na espera

Vanilda José de Castro, 58 anos, espera a filha de 17 anos, que faz o Enem em São Paulo
Julien Pereira/Fotoarena
Vanilda José de Castro, 58 anos, espera a filha de 17 anos, que faz o Enem em São Paulo
Depois do início da prova, do lado de fora ficam pais, mães e acompanhantes dos candidatos. Cláudia Cristina da Costa Santos, 43 anos, acompanha a filha de 16 anos e a sobrinha de 30 anos que prestam o Enem pela primeira vez. “Chegamos com um hora de antecedência. Eu dou apoio e cuido para elas não atrasarem. Acho que a gente aqui fora fica mais aflito e nervoso do que eles lá dentro”, afirma. Para passar o tempo, ela faz cruzadinha e conversa com outras mães que aguardam seus filhos.

Vanilda José de Castro, 58 anos, espera a filha de 17 anos que presta o Enem para cursar Medicina em uma faculdade pública. “É o sonho da vida dela e eu tenho que apoiar. O bom é que com o Enem ela pode tentar entrar em várias universidades, de diferente cidades, sem precisar viajar pra fazer vestibular”, aponta.


Avaliação do ensino médio e seleção para faculdades

O Enem avalia o ensino médio e é usado para compor a nota de vestibulares e pré-requisito para bolsa de estudos integral ou parcial do Programa Universidade Para Todos (Prouni) e o financiamento estudantil do Fies, ambos concedidos pelo governo federal. No primeiro dia, dos mais de 5,3 milhões de candidatos se inscreveram, 25,29% não compareceram . Foram aplicadas 45 questões de múltipla escolha de Ciências Humanas e 45 de Ciências da Natureza, consideradas de nível médio por professores de cursinho . Os alunos acharam a prova fácil, mas cansativa . O gabarito oficial será publicado na terça-feira.

Acompanhe a cobertura do Enem no Twitter @igeducacao .

Veja fotos dos atrasados no Enem este ano:




    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.