Aluno com nota do Enem alterada é aprovado na UFRJ

Estudante que só teve a redação reconhecida após pedido da Justiça para ver dados, está na primeira chamada para Economia

Cinthia Rodrigues, iG São Paulo |

O jovem paulista Michael Cerqueira de Oliveira, de 17 anos, primeiro candidato do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a ter a nota da redação alterada , foi aprovado no curso de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ele está na primeira chamada do Sistema de Seleção Unificado (Sisu), antecipada nesta sexta-feira após ter a pontuação da dissertação alterada de “anulada” para 880. “Agora vou conhecer o Rio”, comemorou o adolescente.

Michael é bolsista no colégio particular Lourenço Castanho. O benefício foi dado pela ONG Smart que percebeu o talento do garoto quando ele concluía o fundamental na escola estadual Miguel Munhoz, no Jardim Campo de Fora, extrema zona sul de São Paulo. A mudança para o Rio de Janeiro ainda é incerta, já que ele aguarda também o resultado da segunda fase da Universidade de São Paulo (USP) na mesma carreira. “Por enquanto, vou para o Rio garantir a vaga por lá, mas se passar também em São Paulo, fico por aqui.”

A família, que hoje pedirá uma pizza para comemorar o primeiro membro da família universitário, agradece ao colégio por ter solicitado à Justiça os dados de sua prova. Quando Michael recebeu o boletim tentou argumentar com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) que havia erro, mas não foi atendido. Depois que o advogado da escola entrou com pedido de habeas data, a história mandou e ele recebeu uma ligação informando a nova nota.

A mãe do estudante, cozinheira, espera que o caso do filho ajude a diminuir erros e injustiças. “Eu quando soube, já ia falando para ele esperar o próximo ano. A gente que é humilde, pensa assim. A sorte é que o colégio tinha um advogado”, comentou.

Após a vitória de Michael, dezenas de processos judiciais foram movidos para pedir vistas a redação. Um deles, mostrou que havia um erro na soma das notas de cada quesito, no Rio de Janeiro. O Ministério Público quer o que Inep mostre todas as correções. O órgão tem até domingo para responder a solicitação.

    Leia tudo sobre: enemredaçãonota

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG