Confrontar opiniões ou pontos de vista é competência testada no Enem

Por Mateus Prado - especial para o iG

compartilhe

Tamanho do texto

Exame espera que candidato possa entender diferentes posições sobre o mesmo tema

A 7ª exigência de linguagens no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é a competência de "Confrontar opiniões e pontos de vista sobre as diferentes linguagens e suas manifestações específicas."

Em qualquer grupo que encontramos na sociedade, temos pessoas com opiniões semelhantes ou diversas, e essas pessoas têm vários meios para expressar seus pontos de vista: a linguagem oral, os textos escritos, as imagens, entre outros. Compreender bem as estratégias que podem ser usadas para se desenvolver uma ideia e convencer alguém dela é essencial para que o cidadão viva bem na sociedade.

Leia também: 

Prova do Enem cobra símbolos e linguagens que caracterizam a sociedade

Análise do texto no contexto é chave das questões de literatura no Enem

Veja como estudar "A Arte Expressando Idéias e Emoções"

São muitas as possíveis estratégias ou técnicas de convencimento, mas vamos lembrar algumas delas, as mais importantes: 1) conhecer o ouvinte e adequar o discurso às tendências pessoais de quem se quer convencer; 2) uso da comoção e sensibilização do leitor ou ouvinte; 3) elaboração do discurso com base em um raciocínio lógico (apresentar argumentos numa ordem que leve à determinada interpretação e estabelecer relação de causa-consequência); 4) argumento de autoridade, como testemunhos e citações (recorrer à opiniões já reconhecidas e respeitadas) e 5) uso de dados estatísticos, números, pesquisas (instrumentos que levem à ideia de comprovação).

Entenda também: 

Outras competências de linguagem

As competências exigidas em Matemática

As competências exigidas em Ciências Humanas

Ou seja, para construir textos argumentativos, o aluno pode recorrer a todas essas estratégias. Mas, no Enem, com questões objetivas, o que se pretende é que ele consiga identificar, nos textos ou fragmentos propostos, como o autor organiza suas ideias e tenta convencer o leitor a concordar. Aqui, o aluno deverá identificar as estratégias de convencimento utilizadas e, mais importante ainda, identificar os interesses associados aos argumentos disponibilizados.

Por fim, é importante destacar que o ENEM espera que você, através de uma análise crítica das posições defendidas nos textos base, escolha, se solicitado, pela alternativa que reconheça uma intervenção social adequada para aquele tema. Ou seja, se posicione de forma a respeitar os direitos humanos, a democracia e a ética esperada de um cidadão brasileiro.

As habilidades

Propondo esta competência, o Enem quer saber se você é capaz de:

- Reconhecer, em textos de diferentes gêneros, recursos verbais e não-verbais utilizados com a finalidade de criar e mudar comportamentos e hábitos;

- Relacionar, em diferentes textos, opiniões, temas, assuntos e recursos linguísticos;Inferir em um texto quais são os objetivos de seu produtor e quem é seu público alvo, pela análise dos procedimentos argumentativos utilizados;

- Reconhecer no texto estratégias argumentativas empregadas para o convencimento do público, tais como a intimidação, sedução, comoção, chantagem, entre outras.

Dicas 

Veículos de comunicação costumam trazer artigos com autores defendendo diferentes pontos de vista. Leia alguns desses artigos. Após, liste os argumentos utilizados por cada autor e depois indique as diferenças entre os argumentos.No final de semana, compre diferentes jornais e revistas. Selecione os assuntos que são tratados por todas as publicações. Faça uma tabela indicando como cada publicação se posiciona sobre determinados temas. Escolha um tema em que sua discussão seja polêmica. Liste alguns argumentos defendendo uma posição em relação ao tema e outros defendendo a posição contrária. Tome cuidado para que, nos dois casos, seus argumentos tenham lógica argumentativa.

Proposta de aula para professor

A discussão sobre o roubo do relógio Rolex do apresentador Luciano Huck pode dar uma boa aula. Separe o texto do Luciano reclamando do roubo do relógio, o texto do poeta Ferrez criticando o apresentador e os textos do músico Zeca Baleiro, posicionando-se sobre a polêmica. Destaque os principais trechos de cada texto. Separe a sala de forma que cada parte defenda os argumentos de um dos interlocutores. Não se esqueça de que o importante não é encontrar quem está correto na discussão, mas sim entender os argumentos de cada um.

Vamos ver como essa competência aparece nas questões do ENEM:

Reprodução
Resposta: A


Comentário: Uma das utilidades da linguagem é convencer alguém de alguma coisa. Para isso, é importante colher-se de argumentos sólidos. No texto, o que o autor faz é procurar a opinião de quem entende do tema – no caso, uma descoberta biológica acerca de nossa capacidade de comunicação. Ao repassar ao leitor a visão de um especialista, a comunicação do texto ganha força.

Reprodução
Resposta: C


Comentário: Nesta questão, vemos um exemplo do uso do argumento por raciocínio lógico, quando o autor narra acontecimentos seguindo a linha de causa e efeito, ele tem o objetivo de corrobar seu ponto de vista. É interessante notar que esta estratégia não apresenta comprovação de suas informações. Portanto, quanto maior o conhecimento do autor sobre o assunto que está tratando, maior a confiança do leitor em sua mensagem.



Leia tudo sobre: mateus pradoenem

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas