Mercadante nega vazamento de informações de candidatos no Sisu

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Para ministro, problema no site não teve nenhuma implicação. Mais de 800 mil já se inscreveram para concorrer a vagas com nota do Enem

Agência Brasil

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, negou nesta segunda-feira (7) que tenha ocorrido vazamento e alteração de dados de candidatos no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) aberto nesta madrugada e que oferece 129 mil vagas em 101 instituições públicas de educação superior.

O problema: Falha em site do Sisu vaza dados de candidatos durante inscrição

“Nos primeiros minutos da abertura, quatro a cinco estudantes entraram na página que dava acesso a alguns dados. Não pode alterar nada, não tem nenhuma implicação ou desdobramento e foi imediatamente corrigido. Tudo andou com toda segurança e estabilidade, já são mais de 470 mil inscritos em apenas 12 horas de abertura do sistema”, disse o ministro, ao final da posse dos reitores da Universidade Federal do Rio Grande (FURGS), Cleuza Maria Dias, e da Universidade Federal de Pelotas (Ufpel), Mario Augusto Delpino. Segundo balanço oficial das 20h, o sistema já havia registrado mais de 809,6 mil inscritos, número superior ao registrado no primeiro dia do ano passado.

Nos primeiros minutos de inscrições no Sisu, candidatos relataram em redes sociais uma falha que permitiu o acesso a dados pessoais e a notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de outros estudantes.

"Foi um pequeno problema na abertura do processo de acesso, sem nenhuma implicação", acrescentou o ministro, ao ser perguntado se houve falha técnica ou vazamento de informações.

Reprodução/Luiz Roberto Lima/Futura Press
Reprodução da página de informações do Sisu que vazou dados de outros estudantes


Entenda: o que é Sisu

O ministro também comentou sobre ações judiciais a respeito da correção das redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2012. Na semana passada, o MEC entrou com recurso no Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) contra a decisão liminar da Justiça Federal no Ceará de determinar que fossem divulgados imediatamente os espelhos da correção das redações do Enem acompanhados das justificativas da pontuação. O tribunal acatou o pedido do ministério.

“O edital foi lançado em maio e não houve nenhum questionamento. Foi estabelecido que todos os alunos teriam acesso pedagógico às redações no dia 6 de fevereiro. Não conheço nenhum outro vestibular que permita isso [o acesso aos espelhos da correção das redações]”, argumentou Mercadante.

Correção: Uma em cada cinco redações do Enem passou por terceira avaliação

Para o ministro, as considerações do desembargador Paulo Roberto de Oliveira Lima contra a liminar “falam pelo MEC”. Na decisão, o magistrado afirmou que "a exibição das provas às vésperas do Sisu, paralisando a administração, além de não dar ensejo aos recursos voluntários desejados pelo MPF, somente teria a serventia de justificar uma possível ida à Justiça contra as correções dadas às provas”. Para o desembargador, a liminar "desorganizaria a administração insuportavelmente" e lembrou também que ações contra Enem já foram analisadas e derrubadas pelo tribunal em outras ocasiões.

Mercadante pediu a compreensão dos estudantes com relação ao acesso à correção. “Nós estamos fazendo o máximo possível. Contratamos 40% a mais de corretores, demos um manual de correção para as competências específicas. Nós demos exemplos das melhores redações, o que nunca existiu no Enem até então. Colocamos uma instância a mais, uma banca, quando há conflito nas notas e discrepância na avaliação”, disse.

Concorrência: UFRJ lidera procura por vagas no Sisu

Segundo balanço oficial das 19 horas desta segunda-feira, o sistema já registrou mais de 732 mil inscritos. O total de inscrições se aproxima de 1,4 milhão, já que cada candidato pode fazer até duas opções de curso.

Concorrem às vagas os estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2012 e obtiveram nota na redação que não tenha sido zero. O candidato pode fazer até duas opções de curso.

Vagas: Sisu oferece 129.279 vagas em 3.751 cursos

A primeira chamada de selecionados está prevista para o dia 14 de janeiro. Os convocados devem providenciar a matrícula nos dias 18, 21 e 22. A segunda chamada será divulgada no dia 28 deste mês, com matrícula em 1°, 4 e 5 de fevereiro.

Os estudantes que não forem selecionados nas duas primeiras convocações podem aderir à lista de espera para concorrer às vagas remanescentes. O prazo de adesão vai de 28 deste mês a 8 de fevereiro. No dia 18 de fevereiro, ocorrerá a convocação, pelas instituições, dos candidatos em lista de espera.

Leia tudo sobre: Sisuensino superiorenemvazamento de dados

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas