37 candidatos do Enem são desclassificados; número pode crescer

MEC informa que estudantes que divulgaram imagens da prova nas redes sociais, mas que não foram flagrados durante a prova, também poderão ser eliminados

iG São Paulo | - Atualizada às

A equipe de monitoramento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) identificou casos de vazamento de imagens em locais de prova em estados como São Paulo, Mato Grosso, o Espírito Santo e o Paraná. 37 estudantes foram retirados das salas de prova e eliminados em todo o país - o uso de celular é proibido nos locais de prova. Estudantes com o aparelho foram orientados a colocá-los em envelope lacrado, embaixo da carteira.

Uma equipe de 15 funcionários, acompanhou as postagens nas redes sociais durante a aplicação do Enem hoje (3) e deve dar continuidade ao trabalho amanhã. Segundo a assessoria do Inep, a Polícia Federal mantém uma equipe de plantão que trabalha junto com o instituto. O foco são as mensagens publicadas no Twitter e no Facebook.

Veja especial do iG sobre Enem 2012

Imagens nas redes

Reprodução
Foto de cartão de resposta divulgada no Instagram

Embora a maioria das fotos divulgadas em redes sociais como o Instagram tenham sido do caderno de provas e após o término do exame, o que não configura infração, apuração do iG São Paulo encontrou centenas de imagens de questões da prova, bem como do cartão de respostas.

Alguns links que levariam à essas imagens inclusive, como a de um usuário do Twitter que publicou foto com as hasgtags #agora #enem apenas duas horas após o início das provas, estavam fora do ar às 17 horas, indicando que usuários possam ter retirado do ar as imagens que poderiam lhes causar algum tipo de punição.


* Com informações da Agência Brasil

    Leia tudo sobre: Enemprovasensino médio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG