Encontro reúne 1.057 universidades no México

Evento internacional acontece em Guadalajara, com representantes de 34 países, para discutir a educação superior ibero-americana

iG São Paulo |

Mais de 1 mil universidades de 34 países terão representantes no II Encontro Internacional de Reitores Universia, que será realizado nos dias 31 de maio e 1º de junho, em Guadalajara, no México. O Brasil enviará 123 reitores de 156 universidades para o encontro, que terá como tema “Por um espaço ibero-americano do conhecimento socialmente responsável”.

As 1.057 delegações, compostas por reitores, professores, estudantes e empresários, discutirão o papel da universidade e suas possíveis respostas para as necessidades e demandas da sociedade em plenárias e oficinas na Universidade de Guadalajara, que sedia o evento. O debate se iniciou na internet há doze meses, com a utilização de blogs – que contaram com a participação de mais de 300 reitores – e das redes sociais (Twitter, Facebook, YouTube, etc.), nas quais diferentes agentes contribuíram com mais de 500 ideais sobre a universidade.

Os temas serão abordados em onze mesas que definirão as tarefas a serem desenvolvidas pelas universidades comprometidas com a sociedade e uma missão educativa, científica e empreendedora. Os participantes debaterão sobre como promover a competitividade tendo em vista os valores sociais, como inovar na docência, trabalhar na profissionalização e no reconhecimento social da pesquisa, fomentar a necessária transferência de tecnologia que promova o desenvolvimento em condições de sustentabilidade.

Encontro envolverá universidades de cinco continentes, entre as quais se encontram instituições líderes na China, Estados Unidos, Reino Unido e Rússia, que não fazem parte do Universia, mas contribuirão para debater os desafios inerentes aos macroespaços universitários. As universidades são parceiras em outras frentes do Santander Universidades, organizador e patrocinador do evento.

Histórico

O encontro tem o objetivo de dar continuidade ao simpósio organizado também por Universia em maio de 2005 em Sevilha, que contou com a presença dos reis da Espanha, José Luis Rodríguez Zapatero, presidente do governo espanhol e cerca 400 reitores de 21 países. O evento culminou na denominada Declaração de Sevilha sobre a criação do Espaço Ibero-americano do Conhecimento.

Três razões foram preponderantes para que o Conselho Assessor Internacional do Universia, órgão consultivo da rede universitária, decidisse que o segundo encontro seria realizado no México: a importância do sistema universitário mexicano, o segundo centenário dos processos de independência em toda a América Latina, os primeiros cem anos da fundação da Universidade Nacional do México (UNAM).

Todas as informações sobre o Encontro podem ser encontradas no site do encontro .

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG