Dilma diz que não “concorda” com kit contra homofobia

Segundo a presidenta, material que está em análise no Ministério da Educação não combate práticas homofóbicas

Priscilla Borges, iG Brasília |

A presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira, em coletiva após evento no Palácio do Planalto, que o kit contra a homofobia preparado por organizações não-governamentais contratadas pelo Ministério da Educação não “faz a defesa de práticas não-homofóbicas” e, por isso, não concorda com o material. Ela admitiu que não assistiu aos vídeos e viu apenas “um pedaço na televisão”.

“Esta é uma questão que o governo vai revisar. Não haverá autorização para esse tipo de política, de defesa de A, B, C ou D. Agora, nós lutamos contra a homofobia. O governo defende a educação e também a luta contra práticas homofóbicas. No entanto, não vai ser permitido a nenhum órgão do governo fazer propaganda de opções sexuais e não podemos interferir na vida privada das pessoas”, afirmou. A presidenta afirmou que o governo tem de fazer políticas educacionais que tratem da necessidade de se respeitar as diferenças.

A polêmica em torno do tema começou depois que vídeos preparados por organizações não-governamentais contratadas pelo Ministério da Educação para um kit contra a homofobia, que a pasta planejava utilizar em escolas públicas de ensino médio, foram apresentados ainda no ano passado na Câmara dos Deputados. Como o iG havia mostrado em dezembro de 2010, o material , chamado de Escola sem Homofobia, estava sendo preparado há dois anos. Além de vídeos, manuais e textos para os professores fazem parte do kit, que seria entregue a 6 mil escolas ainda este ano.

Deputados – especialmente da bancada religiosa – protestaram contra o material desde então e, ontem, em reunião com a presidenta Dilma Rousseff pressionaram para que a produção do material fosse suspensa. O ministro Gilberto Carvalho, da secretaria-geral da República, disse que Dilma havia visto e não gostado do material e, por isso, pedido ao MEC que interrompesse a produção do kit . Também anunciou que, a partir de agora, a Presidência passaria a avaliar qualquer material produzido pelos ministérios que tratasse de “costumes e valores”.

O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou que o material será analisado pelo comitê de publicação do MEC e, depois, encaminhado para avaliação da Presidência da República. São esses técnicos que apontarão as mudanças necessárias no material. Ele garantiu que a política de combate à homofobia nas escolas será mantida.

Roberto Stuckert Filho/PR
Dilma discursa durante cerimônia de anúncio da construção de quadras esportivas e unidades de educação infantil e doação de bicicletas

    Leia tudo sobre: educaçãokit contra homofobiadilmapreconceito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG