Diferentes linhas pedagógicas. Como escolher a melhor para seu filho?

Hora de escolher uma escola. Como se não bastasse a dúvida com relação à quantidade de boas escolas existentes, ainda existem as diferentes linhas pedagógicas que cada uma pode seguir. Dentre elas, as mais utilizadas pelas escolas são as linhas Tradicionalistas, Construtivistas, Montessorianas e Waldorfianas.

Paula Menezes |

Acordo Ortográfico

Mas o que deve ser analisado antes de se optar por um destes métodos? A professora e pedagoga Diana Paraguassu Fick Braga explica que os pais devem avaliar o que eles projetam para o futuro de seus filhos.

Os pais têm que saber se querem uma educação mais rígida e padronizada, voltada para o vestibular , ou se eles querem um jovem ou adulto mais critico. Diana refere-se à linha tradicional ao comentar sobre uma educação mais rígida enquanto, nas outras, em geral, as crianças e adolescentes, por intermédio do professor, são encorajadas a ir atrás do seu conhecimento, comenta.

Para a pedagoga, o método mais procurado no Brasil ainda é o Tradicional , e também o mais utilizado nas escolas do País, embora considerado ultrapassado. Seu método consiste basicamente no professor transmitir seus conhecimentos aos alunos. Seus defensores primam pela importância da base sólida de informação, com calendários cheios de testes onde a meta é medir a quantidade de informações absorvidas pelo aluno. Tende a preparar o estudante para o vestibular.

Outras metodologias

Por outro lado, há quem acredite que a escola deva transmitir não só o conhecimento, mas também o espírito crítico, a criatividade e a autonomia na educação. Nessa base de pensamento, situa-se o construtivismo. Teorizado pelo psicólogo Jean Piaget, acredita-se que o conhecimento surja espontaneamente da interação da criança com o meio . Foi através de sua aluna em doutorado, a psicóloga e pesquisadora Emilia Ferreiro, que o construtivismo tornou-se conhecido. A pesquisadora aprimorou os estudos de seu professor desenvolvendo a "Psicogênese da Língua Escrita", princípio de que a escrita é um sistema de representação da língua, dando mais prática à teoria.

Seguindo esta linha de pensamento, a diretora da Escola Aldeia dos Pandavas, Maria Lucia Peviani Jacob explica que o professor é um intermediador da relação da criança com suas curiosidades, o meio e sua aprendizagem formal. Ao invés de utilizar somente cartilhas e livros, ela é induzida a aprender de outras formas mais práticas .

Também buscando trabalhar a autoconfiança da criança e a responsabilidade pelo seu próprio aprendizado, o método Montessori se diferencia do Construtivismo pelo modo como é aplicado. O número de alunos em sala de aula é um pouco menor, normalmente são duas professoras por turma e se tem como base a individualidade, atividade e liberdade do aluno.

O ambiente é preparado de forma com que a criança tenha autonomia sobre suas atividades e o professor é um preparador desse ambiente. Além da possibilidade de convivência com diferentes faixas etárias, conta a diretora da Prima ¿ Escola Montessori de São Paulo, Maria Angelina Franceschini Brandão. E explica que mais um diferencial são os materiais utilizados nos ambientes de estudo quem buscam trazer à prática o assunto abordado nas aulas.

Outra metodologia que vem ganhando espaço é a Waldorf . Baseado nos pensamentos do filósofo alemão Rudolf Steiner, ganhou tal nome por ter como seus primeiros alunos os funcionários da fábrica Waldorf Astoria, na Alemanha. Seu método, bastante diferenciado dos anteriores, traz as turmas divididas por idade e acompanhamento do mesmo professor pelo período de 7 anos. Abolindo o uso da televisão e de brinquedos industrializados, preocupam-se com o bem estar físico, social e individual dos alunos.

Cuidados

Apesar de algumas escolas se dizerem seguidoras de determinada linha pedagógica, na prática observa-se que isso não ocorre. Para evitar tais constrangimentos, os pais devem primeiro conhecer a escola, conversar com a coordenadora, observar o tipo de material utilizado e acompanhar a vida escolar do filho , adverte Diana.

Leia mais sobre: Ensino

    Leia tudo sobre: ensino

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG