Dez destinos que os estudantes precisam conhecer

Conheça cidades históricas onde os alunos podem ver na prática o que o aprenderam na escola

Marina Morena Costa, iG São Paulo |

Sair da sala de aula e ver na prática os conteúdos aprendidos pode ser a melhor forma de compreender a história do Brasil. O iG Educação , com ajuda de professores e guias de turismo educacional, selecionou 10 destinos que os estudantes devem conhecer quando ainda estão na vida escolar. Veja se você não pode aproveitar o tempo livre para conhecê-los:

Raimundo Nonato (PI)
O Parque Nacional da Serra das Capivaras, em São Raimundo Nonato, no Piauí, abriga 1.223 sítios arqueológicos com pinturas e gravuras rupestre datadas de 12 mil anos. O maior acervo pré-histórico brasileiro tem resquícios de dezenas de povos que ali viveram e o Museu do Homem Americano que conta a história da humanidade. O local fica a 300 km de Pernambuco e a 540 km de Teresina.

Porto Seguro (BA)
A cidade é considerada o marco zero do descobrimento do Brasil, o local onde as caravelas portuguesas atracaram primeiro. A arquitetura da época se mantém preservada em construções que datam do século XVI.

Santo Antonio das Missões (RS)
A pequena cidade do interior gaúcho abrigou a sesmaria de Santo Antônio, pertencente aos jesuítas, que tinham como missão catequizar os índios guaranis. No local há belas ruínas de igrejas construídas pelos jesuítas. Na região turística das missões há outras cidades históricas como Salvador das Missões, Santo Ângelo, São Luiz Gonzaga, São Miguel das Missões e Vitória das Missões.

Recife/Olinda (PE)
No século XVII, Recife e Olinda viveram um período de 24 anos de ocupação holandesa, entre os anos 1630 e 1654. Os holandeses vieram para o Brasil atraídos pela cana-de-açúcar e se instalaram nas vilas. A arquitetura do Recife Antigo, centro histórico da capital pernambucana, e os museus guardam resquícios e documentos importantes para a compreensão do "Brasil Holandês".

Paraty (RJ)
Fundada em 1667, Paraty foi um importante porto do País. O local foi usado durante séculos para a exportação das riquezas produzidas e extraídas no Brasil – basicamente ouro, açúcar e café. O centro histórico de Paraty permanece preservado e ao passear pelas ruas é possível notar particularidades do período colonial – como o sistema criado pelos moradores para evitar que a água invadisse suas casas.

Ouro Preto e cidades históricas mineiras (MG)
O período da Inconfidência Mineira, movimento que lutou pela independência do País, está presente nas ruas das cidades históricas de Minas Gerais. Ouro Preto abriga o Museu da Inconfidência, que tem um primoroso acervo de objetos e documentos do Brasil colonial. Na região, há cidades históricas igualmente importantes como Mariana, Tiradentes, Diamantina, São João Del Rei, Congonhas e Sabará. As igrejas da região ostentam fachadas e obras barrocas de importantes artistas brasileiros, como Aleijadinho.

Salvador (BA)
Primeira capital do Brasil, Salvador foi a sede do poder da coroa por 214 anos, entre 1549 e 1763. A partir do século XVI, a cidade foi o maior porto para a chegada de africanos escravizados. A forte herança cultural africana pode ser observada nas artes, na cultura e na culinária de Salvador, que é a capital brasileira com a maior população negra.

Manaus (AM)
A cidade teve grande importância econômica durante o ciclo da borracha, no final do século XIX. Principal patrimônio cultural arquitetônico do Estado, o Teatro Amazonas, imponente construção com capacidade para mais de 700 pessoas, foi erguido entre 1882 e 1896, no auge da exploração da borracha. Sua cúpula é composta de 36 mil peças de escamas em cerâmica esmaltada e telhas vitrificadas, vindas da Alsácia, na França.

Rio de Janeiro (RJ) 
A cidade foi fundada em 1565 por Estácio de Sá, com o nome de São Sebastião do Rio de Janeiro, em homenagem ao até então Rei de Portugal, D. Sebastião. Em 1763, o Rio tornou-se a capital do Brasil, posto que manteve até 1960, quando foi inaugurada Brasília. O centro histórico do Rio preserva prédios de arquitetura colonial, imperial e republicana.

Brasília (DF)
Planejada para ser a capital do País, Brasília foi inaugurada em abril de 1960, pelo então presidente Juscelino Kubitschek. Com projeto urbanístico de Lúcio Costa e construções desenhadas por Oscar Niemeyer, a cidade foi um marco do progresso do governo JK. Bonita, nova, representava um novo Brasil.

VEJA OUTROS DESTINOS SUGERIDOS PELOS LEITORES

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG