Conheça a trajetória do homem na Lua

Há 39 anos, o homem pisou na Lua pela primeira vez. Mais do que a vontade de conhecer o espaço, o projeto Apollo foi impulsionado pelo desejo norte-americano de vencer a União Soviética.

Carolina Monterisi |

Em 1969, o mundo estava dividido em dois. Sem bombas ou tiros, os Estados Unidos e a União Soviética disputavam o poder. Neste período, conhecido como Guerra Fria , as duas poderosas nações buscavam liderar as mais diferentes áreas, inclusive a espacial.

Nos anos 50, a União Soviética tomou a frente na disputa com o lançamento do primeiro satélite artificial, o Sputinik. Em abril de 1961, os soviéticos lideraram de vez a chamada corrida espacial ao enviar o primeiro homem ao espaço, o cosmonauta Yuri Gagarin.

O avanço espacial dos comunistas fez com que o presidente norte-americano John F. Kennedy anunciasse no Senado, em maio do mesmo ano, o lançamento do programa Apollo , que previa a chegada dos astronautas norte-americanos à Lua até o fim da década. O projeto foi a forma encontrada pelo governo de provar para o mundo a enorme capacidade técnica dos Estados Unidos.

O projeto Apollo

Anunciado em 1961, o projeto Apollo teve a duração de onze anos e gastou mais de US$ 20 bilhões. Estima-se que 300 mil funcionários e 20 mil empresas se envolveram no programa, que foi dividido em dezessete missões.

Apesar de todo investimento, o início do projeto não foi muito animador. Em janeiro de 1967, durante o ensaio da primeira missão, a base de lançamento sofre um grave incêndio. O acidente matou três astronautas e atrasou o andamento do projeto.

Muitos ajustes precisaram ser feitos nas missões seguintes. O grande avanço do programa pôde ser observado na sétima missão, realizada em outubro de 1968, que comprovou a eficiência dos equipamentos desenvolvidos pela Nasa .

O sucesso do Apollo 11

A tão desejada chegada à Lua ocorreu em 20 de julho de 1969 , quando a missão pousou em uma região conhecida como Mar da Tranqüilidade. Apesar dos avançados computadores, foi preciso os astronautas realizassem algumas manobras manuais durante a descida para garantir um pouso seguro.

Mais de seis horas após o pouso, os dois tripulantes do módulo puderam sair e pisar em solo lunar. O primeiro passo do homem na Lua foi acompanhado por milhões de pessoas pela televisão. Por mais de quatro horas, Neil Armstrong e Edwin Buzz Aldrin fizeram experiências, coletaram amostras de pedras e tiraram fotografias da superfície lunar.

Os dois astronautas também hastearam uma bandeira norte-americana e deixaram uma placa com a seguinte inscrição: Aqui os homens do planeta Terra pisaram pela primeira vez na Lua. Julho de 1969. Viemos em paz, em nome de toda a humanidade.

Nos três anos seguintes, outras cinco missões à Lua foram bem-sucedidas. Cada uma explorou uma área diferente e, nas três últimas expedições, os astronautas também levaram um veículo que ajudou a ampliar o alcance dos trabalhos.

O susto do Apollo 13

Em abril de 1970, um problema na missão Apollo 13 assustou o comando da Nasa. Uma explosão em um dos tanques de oxigênio durante a viagem de ida tornou impossível o pouso no único satélite terrestre. Com a área de comando da nave deteriorada, os astronautas tiveram que retornar à Terra usando o módulo lunar, que serviu como uma espécie de bote salva-vidas.

Durante a tensa viagem de volta, a tripulação precisou economizar energia e suportar baixas temperaturas por quatro dias. No entanto, o retorno foi bem-sucedido e provou a habilidade do programa em lidar com uma grande crise.

Leia mais sobre: Lua - projeto Apollo

    Leia tudo sobre: apolo 11luaprojeto apollo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG