SÃO PAULO - Veja os comentários dos professores do Cursinho da Poli sobre a prova de Geografia do vestibular da Universidade Estadual Paulista (Unesp), aplicada neste domingo.

"Prova sem surpresas. De modo geral, mais tranqüila do que nos anos anteriores, não pela menor dificuldade das questões, mas pela forma utilizada em sua elaboração.

A Vunesp exigiu dos candidatos a capacidade de articular duas ou até três informações diferentes nas respostas, abordando aspectos variados da realidade (físicos, sociais, econômicos, políticos) e as relações existentes entre eles. Isso, a nosso ver, permitiu maior possibilidade de acertos.

Entretanto, nota-se, de um modo geral (também em outras provas), um pouco de falta de cuidado na elaboração das questões. Nesta prova, isso ocorreu na questão 33, na qual não se pode associar o aumento das safras agrícolas com o aumento da produção de alimentos.

Muitos produtos agrícolas não se destinam ao consumo humano ou são utilizados na maior parte como insumos, como é o caso do algodão (produzido para a indústria têxtil) e a soja (destinada em grande parte a produção de rações) e, até mesmo, alguns são produzidos diretamente como "não alimentos" (como no caso da cana-de-açúcar, destinada à produção de etanol).

Quanto à distribuição das questões houve predomínio de Geografia Geral (7) em relação à Geografia do Brasil (5)."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.