Neste ano de 2009, a FUVEST propôs aos candidatos uma reflexão acerca do tema ¿fronteira¿. Composta por um breve texto introdutório, por uma imagem na qual a fronteira entre Bélgica e Holanda se fazia ver no piso de uma calçada e por um verbete de dicionário, recurso este já utilizado nos anos de 2003 e de 2005, a coletânea dava conta de apresentar o tema de forma muito clara.

Mesmo assim o vestibulando deveria ter alguns cuidados, pois a simplicidade da coletânea não significaria que o texto poderia se pautar pela superficialidade, uma vez que o tema se mostrava muito amplo. Além disso a prova permitia a compreensão do termo fronteiras tanto no sentido figurado quanto no sentido denotativo ¿ fronteiras físicas, ou geográficas, assim como outras de natureza psicológica, cultural, lingüística etc. ¿ , ampliando as possibilidades de abordagem.

O candidato bem informado e com um rico repertório cultural poderia ter maior facilidade de elaborar a redação devido à concisão dos textos de apoio. Valer-se dos conhecimentos adquiridos ao longo de sua formação seria, sem dúvida,  uma estratégia primordial,  já que a conexão com tantas áreas, em especial, Geografia e História, era imediata. Embora a prova não apresentasse exemplos fartos, o reconhecimento das fronteiras deveria ocorrer sem muita dificuldade, fossem elas tecnológicas, políticas, de comunicação, sociais, relacionadas às questões da imigração, de identidade etc.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.