CNPq cria mais 2 mil bolsas de mestrado e doutorado

Número representa aumento de 10% nas bolsas para estas categorias. Para concorrer a uma é preciso procurar coordenador de curso

iG São Paulo |

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) criou mais 2 mil bolsas de mestrado e doutorado com vigência a partir de março de 2011. A medida representa um incremento de cerca de 10% no número de bolsas nessas modalidades, já que, atualmente, 19.765 estudantes são beneficiados.

As novas bolsas serão concedidas aos cursos em forma de cotas conforme critérios estabelecidos, como o conceito do curso junto à Capes , o desenvolvimento de atividades em consonância com as diretrizes do Plano de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação, número de alunos sem bolsa e sem vínculo empregatício e localização regional. As regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste terão um mínimo de cotas garantidas, como parte de uma política governamental de diminuir as desigualdades regionais em ciência e tecnologia.

Os alunos interessados devem solicitar as bolsas dessas modalidades diretamente nas coordenações dos cursos em suas instituições, não ao CNPq. A duração da bolsa de Mestrado é de até 24 meses e a de Doutorado até 48 meses.

Os requisitos são estar regularmente matriculado no curso de pós-graduação beneficiário de bolsas, dedicar-se integralmente às atividades acadêmicas e de pesquisa, não ser aposentado e não receber remuneração proveniente de vínculo empregatício ou funcional, concomitante com a bolsa do CNPq, exceto quando exercer atividades relacionadas ao ensino e a pesquisa.

No total, o CNPq concede mais de 93 mil bolsas em modalidades que vão desde apoio a jovens pesquisadores de Ensino Médio, com bolsas de Iniciação Científica Júnior até pesquisadores altamente qualificados, com a modalidade Produtividade em Pesquisa.

    Leia tudo sobre: Cnpqbolsasmestradodoutorado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG