CNE pede mais tempo para avaliar mudanças no ensino médio

Conselho Nacional de Educação resolveu que precisa aprofundar o debate sobre diretrizes que dão liberdade a escolas e redes

Cinthia Rodrigues, iG São Paulo |

O Conselho Nacional de Educação (CNE) adiou a votação das novas diretrizes para o ensino médio. Os conselheiros reunidos em Brasília na manhã desta quarta decidiram que a proposta que flexibiliza a grade horária e dá mais autonomia para escolas e sistemas precisa de um debate maior.

O projeto é estudado pelo conselheiro José Fernandes de Lima há 8 meses e havia recebido aprovação das secretarias estaduais no final de março. As atuais diretrizes estão em vigor desde 1998 e a etapa de ensino tem os atuais piores índices da educação brasileira , tanto em termos de aprendizado quanto de evasão. O texto que foi avaliado pedia que o ensino médio fosse focado em trabalho, ciência e tecnologia ou cultura, mas dava a cada rede ou escola a liberdade para escolher como distribuiria as aulas.

“Há um consenso de que é preciso mudar algo para tornar esta fase mais atrativa para o adolescente”, disse Fernandes, antes da reunião que aumentou o debate em torno do assunto. Em São Paulo, o secretário-adjunto, João Cardoso Palma Filho, declarou-se favorável as mudanças e disse que concordava com o agrupamento de disciplinas. Em Pernambuco, a secretaria de Educação já havia solicitado visita de representantes do CNE para falar sobre as mudanças.

    Leia tudo sobre: ensino médiodiretrizescneadiarecua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG