Cientistas procuram entender relação entre clima e vulcões

Como o aquecimento global pode influenciar atividades geológicas intensas? É isso o que cientistas, geólogos e estudiosos do assunto estão tentando entender.

Apolo11 |

Clique para ampliar


O aquecimento do planeta traz entre inúmeras consequências, o derretimento das camadas de gelo e a elevação do nível dos oceanos. Além disso, poderá também despertar vulcões no futuro. Em um mundo mais quente, o difícil será prever quando esses eventos extremos poderão ocorrer.

"O fato é que estamos causando hoje as mudanças do clima do futuro. Os riscos geológicos são mais uma área de atividade sobre a qual ainda não refletimos", afirmou Bill McGuire, do Centro de Pesquisa de Riscos do University College de Londres, durante encontro realizado entre vulcanologistas e oceanógrafos.

De acordo com os especialistas, o primeiro passo seria desenvolver modelos mundiais que relacionassem as alterações do clima e as atividades geológicas. Hoje não existe nenhum modelo deste tipo.

"As complexas consequências das atividades vulcânicas para a biosfera atmosférica continuam a ser compreendidas de maneira imprecisa", disse David Pyle, especialista em vulcões da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Pesquisa de campo

O pesquisador Hugh Tuffen, da Universidade de Lancaster, na Inglaterra, estudou vulcões em diversos países, entre eles na Islândia e no Chile. Os efeitos das mudanças climáticas em 100 anos serão diferentes em cada tipo de vulcão. Alguns indícios indicam que menos gelo pode significar mais erupções violentas.

A Islândia passou por uma grande atividade vulcânica há 11 mil anos atrás. Hoje, tal acontecimento é relacionado à presença das águas geradas pelo derretimento da camada de gelo que inundaram a área. Na região o gelo serve como uma tampa protetora que, quando removida, faz com que o magma se descomprima mais rápido resultando numa violenta erupção.

Já o colega Sebastian Watt recolheu dados sobre mais de 32 centros vulcânicos no Chile. Segundo o pesquisador, quando o gelo derrete nos Andes, a camada protetora dos vulcões também se perde e isso pareceu causar um aumento da atividade vulcânica em episódios passados. Watt usou datação por radiocarbono para determinar a idade de diversas amostras de rocha, mas os dados ainda são insuficientes e muitas incertezas ainda existem sobre o assunto.

 - Vulcâmeras: Veja os vulcões em tempo real

Foto: Vulcão Sheveluch, durante erupção em outubro de 2009. A montanha se localiza na Península de Kamchatka, no extremo leste da Rússia. Sheveluch é uma dos mais ativos vulcões do planeta e poed ser visto em tempo real no aplicativo Vulcâmeras. Crédito: Kvert/Yuri Demyanchuk.


Leia mais sobre: Vulcão

    Leia tudo sobre: vulcão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG