Câmara aprova obrigatoriedade de orientador nas escolas

Projeto que ainda precisa passar pelo Senado prevê orientação profissional nas unidades de ensino médio e profissionalizante

iG São Paulo |

A Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei de 2007 que torna obrigatória a contratação de um orientador educacional em cada escola de ensino médio ou profissionalizante. O profissional atenderia aos alunos em horário fora de aula e os orientaria na continuação dos estudos e entrada no mercado de trabalho. A proposta precisa passar pelo Senado.

O projeto original estabelecia a obrigatoriedade do orientador também na pré-escola e escolas de ensino fundamental e restringia a norma a unidades escolares com mais de 300 alunos.

O substitutivo aprovado de forma conclusiva na Comissão de Constituição e Justiça ainda inclui a obrigatoriedade de um programa e plano de orientação profissional no projeto pedagógico das escolas entre os requisitos necessários para a autorização de funcionamento e de reconhecimento e avaliação periódica dos cursos de ensino médio regular ou técnico e da educação de jovens e adultos.

*com informações da Agência Câmara

    Leia tudo sobre: orientador pedagógico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG