Brasília pode ser primeira capital do País a não ter analfabeto

Em evento para assinatura de convênios com governo federal, governador prometeu "buscar analfabetos onde quer que estejam"

Agência Brasil |

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, disse nesta quinta que Brasília será a primeira capital a não ter pessoas analfabetas. Segundo ele, a meta é zerar, até 2014, o índice que hoje está abaixo de 4%. O governo do DF assinou uma série de convênios com o Ministério da Educação (MEC) para construção de creches e escolas técnicas, compra de bicicletas para transporte escolar e ampliação do ensino para tempo integral.

No Brasil, 9,6% da população com mais de 15 anos não sabem ler e escrever. Nos estados, a taxa de analfabetismo varia de 24,6% em Alagoas a 2,8% no Amapá. Os números são da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad/IBGE) de 2009.

Segundo Agnelo, já foi feito um mapeamento que mostra onde estão os analfabetos da cidade. “Sabemos onde ele estão e vamos buscá-los, onde quer que eles estejam”, disse. O governador também confirmou o início da construção de 50 creches, em parceria com o MEC, e de 14 escolas técnicas para alunos do ensino médio.

(Atualizada em 8 de julho de 2011 com a seguinte correção: O estado com a maior taxa de analfabetismo é Alagoas (24,6%) e não o Acre (15,4%), como o texto informava)

    Leia tudo sobre: analfabetismobrasília

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG