Brasil é um dos países onde Ciências Sociais mais crescem

A constatação é de relatório da Unesco que será apresentado amanhã na sede da organização em Paris

EFE |

As Ciências Sociais estão vivendo um "bum" no Brasil, ao menos é o que diz o relatório da Unesco sobre estas disciplinas que será apresentado amanhã na sede da organização em Paris. Além do Brasil, o relatório também indica uma expansão das Ciências Sociais na América Latina e na Ásia, em especial na China.

Apesar desta evolução, os países ocidentais, sobretudo os anglo-saxões, seguem sendo os que exercem uma influência maior neste campo, precisa o estudo da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

No África Subsaariana, os pesquisadores sul-africanos, nigerianos e quenianos, concentram 75% das publicações acadêmicas da região. Já no Sul da Ásia, a Índia é o único país realmente relevante no campo das Ciências Sociais.

"As Ciências Sociais estão menos desenvolvidas nas regiões que mais as necessitam", afirma a diretora da Unesco, Irina Bukova, no prólogo do estudo. Segundo o relatório, que conta com a participação de especialistas do mundo todo, apesar das Ciências Sociais poderem ajudar na luta contra a pobreza, as epidemias e a mudança climática, esta capacidade se vê minguada devido às grandes desigualdades entre as regiões.

    Leia tudo sobre: ciências sociaisunesco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG