Boicotar

A palavra veio do verbo inglês ¿to boycott¿, com o mesmo sentido. É mais um caso de epônimo (palavra derivada do nome de algo ou de alguém).

Reinaldo Pimenta |

O capitão Charles Cunningham Boycott (1832-1897), depois de dar baixa do exército britânico, foi parar na Irlanda, com a tarefa remunerada de administrar propriedades rurais do Conde de Erne, no condado de Mayo. Boycott era uma unanimidade. Todos os arrendatários das terras o odiavam porque ele despejava sem apelação quem atrasasse o pagamento além de maldades iguais e maiores.

Em 1880, a Liga Rural Irlandesa, objetivando promover uma reforma agrária, propôs uma redução de 25% nos arrendamentos e determinou que os arrendatários deveriam se recusar a prestar serviço a todo proprietário que não aceitasse a proposta.

Boycott evidentemente não aceitou. Então, passou a sofrer represálias de toda sorte: ninguém lhe vendia nada, o correio não lhe entregava cartas... Boycott teve de fugir de volta para a Inglaterra com a família. Seu legado foi o ódio dos irlandeses e uma palavra que hoje existe em muitos idiomas. Em japonês é boikotto.

Leia mais sobre: A Casa da Mãe Joana

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG