Aulas recomeçam na maior parte das escolas de SP nesta segunda

Julho terminou e os estudantes da capital paulista voltam às aulas. Veja como foi o retorno

Carolina Rocha, iG São Paulo |

As férias escolares acabaram nesta segunda-feira para a maioria das escolas da capital paulista - na rede municipal, o retorno foi em 20 de julho, mas a rede estadual e as escolas particulares, que podem escolher a melhor data para o recomeço, optaram, na grande maioria por 2 de agosto. A reportagem do iG foi às ruas de São Paulo para ver como foi este recomeço para os alunos.

Estudos
Quase 30 dias na Alemanha estudando línguas. Estas foram as férias de Samuel Grenzer, de 13 anos, que está na 7ª série no Colégio Benjamin Constant. Esta não foi a primeira viagem de Samuel à Alemanha, onde tem parentes, mas foi o primeiro ano em que foi exclusivamente para estudar. Ficou por 28 dias no instituto Edward Von Halberg se dedicando e não foi visitar os familiares. “Ele voltou ontem de viagem. O fuso horário ainda está atrapalhando”, conta o pai, Matthias Genzer, professor de Teologia na PUC-SP, que tomava um café da manhã com o filho para aguardar o horário de entrada na escola.

“Foi diferente acordar para vir para a escola hoje. Eu estudava à tarde e este ano estou de manhã. É mais difícil para acordar”, confessa o estudante, que pretende ser piloto de avião.

Bastante diferente foram as férias das amigas Renata Russo e Bruna Bebber, ambas do 3º ano do ensino médio do Colégio Bandeirantes. “A gente sai para as férias direto das provas finais. Ou sai doente ou acabada, então a gente nem pensa em estudar durante as férias”, diz Renata.

“Eu ainda estudei para matemática. Perdi algumas provas e vou fazer 2ª chamada agora na volta às aulas”, diz Bruna.

O esforço das amigas não foi muito maior que o de José Carlos Eduardo, que também está no 3º ano do ensino médio do Bandeirantes. “Estudei dois dias física, um dia inglês e cansei”, conta.

Ritmo de estudo

O primeiro dia de aulas nem sempre é produtivo. Conversas paralelas sobre as férias e a perda da sequência de estudos podem atrapalhar o rendimento não só das primeiras aulas, mas de toda a primeira semana. O professor de matemática do ensino médio do colégio Dante Alighieri, Renato Dallas, tem uma fórmula para que isso não aocnteça: "temos que chegar com o mesmo pique de antes das férias. Se chegar em ritmo de férias ele percebem e a aula se perde, mas se mantemos o mesmo tratamento, em cinco minutos eles entram no clima".

Os professores do colégio costumam deixar exercícios e atividades no site do colégio para que os alunos façam durante as férias. "Não são obrigatórias, são para eles praticarem durante as férias", explica o professor.

Segundo Dallas, apenas 20% dos alunos, em média, fazem as atividades durante as férias. "O restante acaba fazendo os exercícios nos primeiros dias de aula, para praticar, pois logo no começo de agosto eles têm as provas trimestrais".

Ensino infantil

Para os alunos do ensino infantil, o desafio da volta às aulas é retomar o relógio abandonado durante as férias. Sem hora para comer, dormir, acordar, os pequenos acabam estranhando a volta à rotina dos primeiros dias de aulas.

"Meu filho levantou rápido, animado, mas minha filha ficou com mais preguiça. Ainda mais quando o menino gritou que estava frio, ela voltou a dormir e não queria acordar", conta Fabiana Negrão, mãe de Ricardo, que está no 4º ano, e Beatriz, que está no Jardim, ambos alunos do colégio Dante.

Os meninos Rodrigo, Bruno e Vinícius, filhos de Regina e Waldir Esposar, estavam ansiosos para voltar às aulas. "Eles acordaram bem e o Rodrigo estava ansioso para encontrar os amiguinhos. Na entrada, eu cheguei mais cedo e ele ficava olhando em volta para procurar os coleguinhas de sala. Foi só abrir o portão que ele foi correndo", conta o pai.

A professora Patrícia Cisneiro Correa teve dificuldade apenas para convencer os filhos que precisavam colocar roupa de frio nesta manhã. "Estava calor até ontem e eles não queriam colocar blusa de frio, mas não enrolaram para vir para a escola. Eu estou desde a semana passada preparando eles psicológicamente para isso, avisando que esta semana voltariam as aulas e eles teriam que acordar cedo, então não tive trabalho".

    Leia tudo sobre: volta às aulasestudantesférias

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG