Alunos sofrem mais um dia com falta de professores no Paraná

Distribuição das aulas aos professores só deve terminar no fim desta semana

Luciana Cristo, iG Paraná |

O segundo dia de aula ainda foi confuso para parte dos alunos da rede estadual do Paraná nesta quarta-feira (9), por causa da falta de professores. Cerca de 9,5 mil docentes estão sendo contratados pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS) e a distribuição de aulas causou dúvidas e novos protestos dos professores.

Além de Curitiba, as regiões de Cascavel (oeste do Paraná) e Maringá (noroeste do estado) sofreram com a situação, segundo informações do Sindicato dos Profissionais em Educação do Estado do Paraná (APP-Sindicato). “Hoje foi complicado novamente em alguns lugares do Estado. Só vamos ter isso resolvido depois que toda a distribuição de aulas tiver sido feita. Tudo está sendo muito demorado, os cronogramas (de convocação dos professores) muito recentes e algumas pessoas não ficam sabendo, o que causa desentendimentos”, avalia a presidente da APP-Sindicato, professora Marlei Fernandes.

Uma das situações mais críticas em Curitiba ocorreu no Colégio Estadual Aníbal Khury Neto, no bairro Uberaba. Faltam pelo menos 15 novos professores na instituição para preencher o quadro funcional. A disciplina de Ciências é a que mais precisa de profissionais. Enquanto isso, pedagogos foram para a sala de aula para não deixar os alunos sem atendimento. Outros professores estão dando aulas a mais para amenizar o problema. Até o fim desta semana, o colégio está funcionando com um horário especial para quatro aulas, e não cinco, como previsto no calendário. “Temos uma situação diferenciada no colégio porque são quatro turnos – e não três - e o horário das aulas não bate com muitos professores, que pegam aulas aqui e depois não querem”, diz a diretora da escola, Vera Lúcia Machado.

De terça (8) para quarta-feira, somente dois novos professores se apresentaram no colégio. Depois que a Secretaria de Estado da Educação (Seed) distribui as aulas para os professores, o profissional tem 24 horas para se apresentar no local. “Todo ano é a mesma coisa. E todo fim do ano temos o comprometimento que no ano seguinte será diferente”, reclama a diretora. De acordo com o governo estadual, a distribuição das aulas deve terminar até fim desta semana.

No início da noite desta quarta-feira, a secretaria divulgou levantamento que mostra uma situação mais tranquila nos colégios do Paraná. Segundo o governo, 97% do quadro de professores para as 2.136 escolas da rede pública do Estado está completo. Em 12 escolas do Paraná, o ano letivo ainda não começou. Nove delas passam por reforma e o ano letivo está previsto para começar na próxima segunda-feira (14). Segundo a Seed, a data foi informada antecipadamente aos pais e alunos.

Uma escola enfrenta uma situação de interdição judicial, em Cascavel (região oeste do Paraná), e outro estabelecimento de ensino não funcionou por estragos causados por enchente em Paranaguá (no litoral do Estado). Ainda não se sabe qual vai ser a solução para esses dois locais. O problema de uma escola em Guaraqueçaba (também no litoral) é o transporte escolar, que é feito por barco. A situação deve ser normalizada na segunda-feira (14), segundo expectativa da Seed.

    Leia tudo sobre: Paranáaulasvolta-as-aulasprofessores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG