Alunos de São Paulo melhoram na aprendizagem de Português, mas pioram em Matemática

SÃO PAULO - Os alunos do ensino público de São Paulo apresentaram uma leve melhora no aprendizado de Língua Portuguesa, segundo mostrou o resultado do Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) de 2009, apresentado pela Secretaria de Educação do Estado nesta sexta-feira. A má notícia é que a média de aprendizagem de Matemática no ensino médio ficou abaixo da registrada no ano passado.

iG São Paulo |

Em 2009, os estudantes do 3º ano do ensino médio tiraram a média de 269,4 em Matemática. Em 2008, eles haviam apresentado uma melhora de 9,8% com relação ao ano anterior e atingido a nota 273,9 ¿ a nota máxima é 500. Somente 0,5% dos alunos desta série atingiram o nível "Avançado" de conhecimentos nesta disciplina.

Os alunos da 4ª série apresentaram resultado melhor: a nota de 2009 cresceu 10,8 pontos, indo de 190,5 para 201,3. Na 8ª série, a nota média avançou 5,8 pontos, indo de 245,7 para 251,5. Entretanto, apenas 1,2% dos alunos nesta série atingiu o nível avançado.

Um dos fatores que colaboraram para o mau resultado dos alunos do ensino médio da rede estadual de São Paulo em Matemática é a má formação dos professores da rede pública. Segundo levantamento da secretaria, nas provas aplicadas aos professores Temporários e nos exames do Programa de Valorização pelo Mérito, os professores demonstraram dificuldade nesta disciplina.

A secretaria não informa detalhes sobre a nota obtida pelos professores nestas provas, mas indica que não foram nada boas.

Reforço

A partir de março, a secretaria vai oferecer aos professores de Matemática da rede estadual cursos de aperfeiçoamento, presenciais e a distância, com foco na metodologia de ensino. Os cursos foram desenvolvidos a partir das demandas dos próprios professores, captadas por coordenadores pedagógicos. Eles terão 240 horas de duração e serão promovidos pela Escola Paulista de Formação de Professores.

Língua Portuguesa

A aprendizagem de Língua Portuguesa seguiu rumo contrário e a nota média do ensino fundamental subiu de 180 para 190,4. No ensino médio a melhora foi de dois pontos, indo de 272,5 para 274,5. Apesar da melhora, apenas 10% dos alunos da 4ª série tiveram notas consideradas no nível avançado ¿ em 2008 eram somente 6%. No nível Suficiente o percentual subiu de 66,8 % para 68,8 %.

O Saresp avalia o grau de aprendizagem dos estudantes da 2ª, 4ª, 6ª, 8ª série do ensino fundamental e do 3º ano do ensino médio de toda a rede pública estadual de São Paulo. A secretaria de educação permite que escolas particulares e da rede municipal apliquem a mesma prova, desde que arquem com a organização e custos para a aplicação do teste. De acordo com a secretaria, o resultado dos alunos destas escolas, no entanto, não é levado em conta na avaliação

A prova do Saresp foi aplicada em novembro de 2009. A data original era entre os dias 10 e 12 de novembro mas, por problemas de distribuição , a prova foi adiada em uma semana. Também por problemas na distribuição, 200 alunos de Sorocaba tiveram que efetuar o teste na semana seguinte , pois uma escola recebeu os cadernos de prova errados.

Idesp

Os resultados do Idesp (Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo), que leva em conta a nota do Saresp mais dados da progressão (promoção ou repetência dos alunos) e da evasão escolar, ficaram acima do esperado pelo governo, com exceção do ensino médio.

Nesta faixa, a meta do Idesp era de 2,00 e o índice atingido foi de 1,97. As expectativas do governo para o ensino médio já não era muito grandes, pois no ano passado o índice havia sido de 1,99.

No ensino fundamental I, a meta era atingir 3,35, mas o resultado alcançado foi 3,85 ¿ um crescimento expressivo de 18,4% em relação aos 3,25 do ano anterior. No ensino fundamental II, a meta da secretaria era 2,63, e o resultado foi 2,83, o que representa uma evolução de 9,6% em relação aos 2,58 obtidos em 2008.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG