Candidatos que prestaram Enem podem concorrer a 195 mil bolsas totais ou de 50% pagas pelo governo em faculdades particulares

Estão abertas as inscrições para as 195 mil bolsas de estudo parciais e integrais do Programa Universidade para Todos (Prouni) do Ministério da Educação (MEC). Para o primeiro semestre do ano que vem, o governo federal irá conceder 98.728 bolsas integrais e 96.302 parciais, de 50% da mensalidade em instituições particulares. As inscrições vão até as 23h59 da próxima quinta-feira, 19 de janeiro.

- Acesse o site do Prouni para se inscrever

Podem se candidatar às bolsas integrais estudantes com renda familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio (R$ 933, a partir de 1º de janeiro). As bolsas parciais são destinadas a candidatos com renda familiar de até três salários mínimos (R$ 1.866, em janeiro) por pessoa.

O candidato precisa ter feito o Enem 2011 e tirado no mínimo de 400 pontos na média das cinco notas do exame e não pode ter zerado na redação. Também é pré-requisito ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou, em caso de escola particular, na condição de bolsista integral.

Participaram do programa 1.321 instituições de ensino, entre universidades, centros universitários e faculdades. A relação completa das instituições e a distribuição de bolsas por curso superior também está disponível para consulta no portal do Prouni . O Estado com maior oferta de bolsas é São Paulo (68.513), seguido de Paraná (20.426) e Minas Gerais (19.522). Já Roraima tem o menor número de bolsas disponíveis, com apenas 227 vagas.

Dos 3,9 milhões de candidatos que fizeram o Enem, apenas 1,7 milhão se inscreveram no Sistema de Seleção Unificado (Sisu), cujo resultado foi adiantado na sexta. Ou seja, mais da metade das pessoas têm outros interessses, o que inclui a solicitação de bolsa.

No processo do Prouni haverá uma única etapa de inscrição, com duas chamadas para convocação dos candidatos pré-selecionados. Ao inscrever-se, o candidato poderá escolher até duas opções de curso e de instituição. A portaria que regulamenta o processo será publicada nos próximos dias.

A primeira chamada será divulgada em 22 de janeiro. A partir do dia seguinte, até 1º de fevereiro, o candidato pré-selecionado terá prazo para comparecer à instituição de ensino para apresentar a documentação e providenciar a matrícula. A segunda chamada está prevista para 7 de fevereiro, com prazo para matrícula e comprovação de informações até o dia 15.

Professores

Professores da rede pública de ensino básico que concorrem a bolsas em cursos de licenciatura, curso normal superior ou de pedagogia não precisam cumprir o critério de renda, desde que estejam em efetivo exercício e integrem o quadro permanente da escola na qual atuam.

Lista de espera

Ao fim das duas chamadas, os candidatos não pré-selecionados ou aqueles que foram pré-selecionados em cursos sem formação de turma podem manifestar interesse em fazer parte da lista de espera, que será usada pelas instituições participantes do programa para a ocupação das bolsas eventualmente ainda não ocupadas.

O período para manifestação de interesse na lista irá de 22 a 24 de fevereiro. Ao fim desse prazo, serão feitas duas convocações dos integrantes. A primeira, em 27 de fevereiro, com prazo para comprovação de documentos e matrícula de 28 do mesmo mês até 2 de março. A segunda, em 9 de março, com prazo de 12 a 15 de março. 

    Leia tudo sobre: enem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.