Governo iniciou supervisão de graduações com desempenho insatisfatório em avaliações de 2009 e 2010. Conheça os cursos afetados

O Ministério da Educação (MEC) deu início ao processo de supervisão dos cursos com baixo desempenho nas avaliações da pasta, conforme anunciado nesta quinta-feira. No Diário Oficial da União desta sexta-feira (18) foram publicadas as medidas cautelares que suspendem 514 vagas de 16 cursos de medicina que tiveram nota 1 ou 2 no Conceito Preliminar de Curso (CPC). O indicador varia em uma escala de 1 a 5 e é calculado com base no desempenho dos alunos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) e em outros critérios como a infraestrutura e o corpo docente da instituição.

Os cursos que sofreram o corte determinado hoje são todos de instituições privadas de Minas Gerais, de São Paulo, do Rio de Janeiro, do Maranhão, de Rondônia, do Tocantins e de Mato Grosso. O ministério pretende suspender até o fim do ano 50 mil vagas em graduações na área da saúde, ciências contábeis e administração que tiveram resultado insatisfatório nas avaliações de 2009 e 2010. Os dados do Enade 2010 divulgados quinta mostram que 594 dos 4.143 cursos avaliados tiveram CPC 1 ou 2 . A nota 3 é considera satisfatória e os CPCs 4 e 5 indicam que o curso é de boa qualidade.

O percentual de vagas reduzidas em cada curso variou entre 20% e 65% do total, de acordo com o desempenho no CPC. A redução no número de vagas de ingresso passa a valer para o próximo processo seletivo de cada instituição. Elas passarão por um processo de supervisão e terão o prazo de um ano para cumprir um termo de saneamento de deficiências para melhorar a qualidade da oferta. Se as exigências não forem atendidas, o MEC poderá abrir um processo administrativo para encerrar a oferta do curso. A partir da notificação, as instituições têm 30 dias para informar o ministério sobre as providências que serão tomadas.

Conheça os cursos de medicina que passam por supervisão:

Instituição Estado CPC contínuo CPC faixa Vagas atuais Vagas a reduzir Vagas no próximo ano
Universidade José do Rosário Vellano - BH (Unifenas) MG 1,94 2 160 24 136
Universidade do Oeste Paulista (Unoeste) SP 1,92 2 220 33 187
Universidade de Iguaçu – Nova Iguaçu (Unig) RJ 1,91 2 100 40 60
Faculdade São Lucas (FSL) RO 1,88 2 40* 0 40
Instituto Metropolitano de Ensino Superior (Imes) MG 1,86 2 100 20 80
Faculdade de Medicina de Barbacena (Fame) MG 1,81 2 100 20 80
Centro Universitário do Maranhão (Uniceuma) MA 1,72 2 55 11 44
Faculdades Integradas Aparício Carvalho (Fimca) RO 1,59 2 80* 40 40
Universidade de Cuiabá (Unic) MT 1,49 2 100 58 42
Faculdade de Medicina de Itajubá (FMIT) MG 1,47 2 100 40 60
Faculdade da Saúde e Ecologia Humana (FASEH) MG 1,43 2 80 32 48
Universidade Presidente Antônio Carlos - Juiz de Fora (Unipac) MG 1,08 2 120 78 42
Universidade do Vale do Sapucaí (Univás) MG 1,05 2 70 30 40
Faculdade Presidente Antônio Carlos - Porto Nacional (Fapac) TO 0,97 2 120 78 42
Universidade Vale do Rio Verde (Unincor) MG 0,97 2 0* 0 0
Universidade Presidente Antônio Carlos – ARAGUARI (Unipac) MG 0,64 1 50* 10 40
MEC

 * Referência para o cálculo de redução de vagas resulta de medida cautelar ou decisão de processo de supervisão preexistente.

Com Agência Brasil
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.