Vídeos são feitos em Libras e podem ser usados por surdos e deficientes auditivos que desejam se preparar para a edição da prova do ano que vem

Candidatos surdos e deficientes visuais terão acesso às questões do Enem deste ano no YouTube
Reprodução/Youtube
Candidatos surdos e deficientes visuais terão acesso às questões do Enem deste ano no YouTube

A prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano já aconteceu.  No entanto, os candidatos mais adiantados estão começando a se mobilizar para a edição do ano que vem. E para reforçar os estudos dos participantes surdos e com deficiência auditiva, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disponibilizou no YouTube as videoprovas aplicadas para quem solicitou este recurso na prova deste ano.

Para acessar as provas do Enem de 2017 - realizado nos dois primeiros finais de semana do mês, é preciso entrar no canal do Inep no YouTube . Lá estão publicados os 190 vídeos que descrevem toda as questões do exame em Libras, a Língua Brasileira de Sinais.

Este foi o primeiro ano que a prova disponibilizou o recurso. Segundo o Inep, 1.135 candidatos fizeram o exame traduzido em Libras .

A videoprova foi desenvolvida pelo Inep e uma Comissão de Assessoramento em Libras, formada por professores, pesquisadores e especialistas da Universidade Federal de Santa Catarina e do Instituto Nacional de Educação de Surdos.

Leia também: Gabarito oficial do Enem é divulgado pelo Inep

O recurso é importante porque muitos surdos e deficientes auditivos têm a Libras como primeira língua e o português como segunda, o que dificulta o entendimento da prova no formato tradicional.

Avaliação

Os candidatos surdos ou deficientes auditivos que participaram da edição 2017 vão poder fazer uma avaliação do recurso , que foi oferecido pela primeira vez neste ano.

Eles terão acesso, disponível na Página do Participante do Enem, a um questionário de avaliação com perguntas e respostas apresentadas em Libras. A partir das respostas dos participantes, o Inep fará ajustes no recurso. A expectativa é que mais surdos e deficientes auditivos optem pela videoprova nos próximos anos.

Neste ano, o exame registrou  1.925 solicitações de atendimento especializado para surdez e 4.390 para deficiência auditiva. Além da videoprova era possível optar pelo Tradutor-Intérprete de Libras.

Participação 

Com mais de 6,7 milhões de inscritos, o exame teve 28,8% de abstenção no primeiro dia - quando foram aplicadas as provas de ciências humanas e a redação - e 32% no segundo dia - provas de ciências exatas.

Além disso, considerando os dois dias de prova, um total de 853 candidatos foram eliminados, sendo 273 no primeiro dia e 580 no segundo dia. A maioria foi eliminada por descumprimento de regras do edital (842), nove por terem sido identificadas irregularidades nos detectores de metais e dois por recusa do dado biométrico.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, classificou esta edição como a mais tranquila aplicação do Enem nos últimos anos, com pouquíssimas ocorrências. Na avaliação dele, o índice de abstenção está dentro da média.

Leia também: Protagonistas do tema da redação, candidatos surdos comentam desempenho no Enem

*Com informações da Agência Brasil

    Leia tudo sobre: Enem YouTube
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.