Estudantes podem conferir os erros e os acertos por meio do site oficial do instituto; notas dos candidatos devem ser divulgadas em janeiro de 2018

Segundo dia de provas do Enem teve número de abstenções superior ao do primeiro
shutterstock/Reprodução
Segundo dia de provas do Enem teve número de abstenções superior ao do primeiro

Os estudantes que fizeram as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos últimos domingos (5 e 12) já podem acessar, a partir desta terça-feira (14), o gabarito oficial do exame. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou o gabarito logo no começo desta tarde.

Os gabaritos dos diferentes modelos do Enem podem ser conferidos na internet , na página do Inep. Os resultados individuais devem ser divulgadoos no dia 19 de janeiro 2018.

Teoria da Resposta ao Item

Mesmo com o gabarito em mãos, os candidatos não conseguirão saber a nota que tiraram porque o sistema de correção do exame usa a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), que não estabelece previamente um valor fixo para cada questão. O valor varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item.

Assim, se a questão tiver grande número de acertos será considerada fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. O estudante que acertar um item com alto índice de erros, por exemplo, ganhará mais pontos por ele. Dessa forma, o candidato só saberá a sua nota nas provas objetivas após a divulgação do resultado final, em janeiro.

Leia também: Prova de exatas foi menos interpretativa, avaliam professores

As redações ainda serão avaliadas de acordo com cinco competências: domínio da norma-padrão da língua escrita, compreensão da proposta da redação e aplicação de conceitos de diversas áreas do conhecimento para desenvolver o tema; capacidade de selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações para defender um ponto de vista; conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação e elaboração de proposta de intervenção ao problema abordado, respeitando os direitos humanos.

As notas da prova podem ser usadas para pleitear vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para pedir bolsas no ensino superior privado pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Leia também: Polícia Federal desencadeia operação para identificar possíveis fraudes no exame

Segunda aplicação

A segundo aplicação do exame será realizada nos dias 12 e 13 de dezembro pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Ela é válida para alunos que foram prejudicados na primeira aplicação e para as pessoas privadas de liberdade (PPL).

De acordo com o instituto, um total de 3.581 alunos vão refazer o Enem em dezembro por problemas na aplicação regular, como em locais de prova em que houve corte no abastecimento de energia.

    Leia tudo sobre: Enem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.