Tamanho do texto

Autarquia vinculada ao Ministério da Educação informa que o objetivo da nova estratégia de comunicação é melhorar a interação com os participantes

Autarquia responsável pela organização e aplicação do Enem, Inep quer facilitar interação com o público
Reprodução/Facebook/INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira
Autarquia responsável pela organização e aplicação do Enem, Inep quer facilitar interação com o público

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) lançou sua página oficial no Facebook (@Inep.oficial) e seu perfil no Instagram (@inepcomunicacao). A autarquia é vinculada ao MEC (Ministério da Educação) e é responsável pela organização e aplicação da prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em todo o País. O instituto já contava com uma conta no Twitter (@Inep_Imprensa).

LEIA MAIS: Saiba tudo sobre o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio)

De acordo com o Inep, os novos canais de comunicação são direcionados ao público externo e têm como objetivo favorecer a interação com o instituto e tirar dúvidas dos estudantes sobre os programas executados e sobre o Enem e o Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes). Outra finalidade é mostrar as atribuições do Inep à sociedade, já que as ações do instituto chegam a todas as instituições de ensino e estudantes brasileiros. 

Para o Inep, a maior participação na rede social vai ampliar a forma de o Inep se comunicar com seus públicos de interesse, que englobam alunos do ensino básico e superior; pesquisadores institucionais dos censos educacionais; gestores federais, estaduais e municipais da educação; reitores e coordenadores de cursos das Instituições de Ensino Superior; pesquisadores; acadêmicos e membros de entidades da área de educação; além da imprensa.

LEIA MAIS: Conheça a história de um preso que participou do Enem

Os posts, em uma linguagem mais leve e característica das redes sociais, terão vídeos, fotos, infográficos e gifs para repassar as informações da autarquia, entre elas os dados estatísticos da educação, cronograma e resultados de avaliações e exames, estudos e publicações. A participação do público será promovida por meio de enquetes e retorno a comentários.

Consulta pública

Terminou na última sexta-feira (17) a consulta pública aberta pelo Ministério da Educação para avaliar a opinião da população brasileira a respeito de eventuais mudanças no Exame Nacional do Ensino Médio.

Segundo o MEC, o objetivo da consulta pública era buscar mecanismos para aperfeiçoar o Enem, que começou a ser aplicado em 1998. A pesquisa ficou no ar por quase um mês, já que foi aberta no dia 23 de janeiro. Por conta do alto número de pessoas que participaram, o Inep teve de expandir o prazo para que a enquete continuasse no ar . Inicialmente, o instituto havia definido que o último dia para envio das respostas seria em 10 de fevereiro. No dia 9, a autarquia informou sobre a prorrogação até o dia 17.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.